oi =}

"Não cobiço nem disputo os teus olhos, não estou sequer à espera que me deixes ver através dos teus olhos, nem sei tão pouco se quero ver o que vêem e do modo como vêem os teus olhos. Nada do que possas ver me levará a ver e a pensar contigo se eu não for capaz de aprender a ver pelos meus olhos e a pensar comigo.
"
(Iniciação - Ademar Santos)

27 de dezembro de 2008

Meus últimos dias ... do ano 2008 (assim espero)

Dia 24
Muitas histórias engraçadas, assustadoras... praticamente um concurso de "a melhor mentira".
" Um homem sem as duas pernas e os dois braços saiu correndo deitado segurando um pedaço de pau..." (Meu pai contando uma história, segundo ele, verídica.)

Histórias sobre ocultismo, pessoas mortas que apareceram e envolvimento em confusões (tipow... pessoas com machado correndo atrás...).
Minha Noite de Natal foi diferente, com muita conversa e risadas! AmeI!

Dia 25
Almoço de Família. Comi, comi, comi. Mais conversas...

Dia 26
De tarde:
Quase sofro um acidente I. Meu ônibus quase virou (2 vezes), porque o motorista tava meio doido. Tão doido que chegou uma hora que ele parou o ônibus, abandonou o ônibus com todo mundo dentro e saiu andando numa rua, até eu perder de vista. (Não sei o que aconteceu depois)
De noite...
Quase sofro um acidente II. Depois de passar umas 4 horas no shopping tentando encontrar um vestido decente (Que dizendo o papai não é tão decente assim)... peguei um ônibus legal, tava indo rapidão. Até que um motorista de taxi cortou de repente na frente do ônibus. O motorista controlou o ônibus e tal, mas depois começaram a brincar de "cortar na frente do outro", uma vez do motora, outra do taxista. Foi muita adrenalina, pessoal gritando e tal. Na hora é chato né? mas depois é legal. Até que o motorista do ônibus desceu (depois dos gritos dos passageiros e chingações) pra brigar com o taxista e tudo se resolveu.

VOU ABRIR UM PARÊNTESE AQUI
Esse negócio de quase é interessante. por isso que gosto desse poema:

QUASE
Luís Fernando Veríssimo

Ainda pior que a convicção do não, a incerteza do talvez
é a desilusão de um "quase".
É o quase que me incomoda, que me entristece, que
me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga,
quem quase passou ainda estuda,
quem quase morreu está vivo,
quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos,
nas chances que se perdem por medo,
nas idéias que nunca sairão do papel
por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna;
ou melhor, não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor,
está estampada na distância e frieza dos sorrisos,
na frouxidão dos abraços,
na indiferença dos "bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir
entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo,
o mar não teria ondas, os dias seriam nublados
e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige, nem acalma,
apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas,
nem que todas as estrelas estejam ao alcance,
para as coisas que não podem ser mudadas
resta-nos somente paciência,
porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória
é desperdiçar a oportunidade de merecer.

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance;
pros amores impossíveis, tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio
ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode,
que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando,
fazendo que planejando, vivendo que esperando
porque, embora quem quase morre esteja vivo,
quem quase vive já morreu!!

FECHA PARÊNTESE

Dia 27
Fui ao cinema ver Sete vidas... Interessant... mas esperava mais. Ia fazer comentários, mas tem gente que não gosta e eu sempre conto o filme todo, então não vou comentar...
Marquei com um pessoal, só apareceu uns... 2. Blz...
Desculpas: Doença/Falta de água/Reuniões/Ensaios...
Será que eu sou a única que não presta nenhum serviço e tenho tempo livre? =/

Vou tentar ser mais útil em 2009...

21 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL!

Ontem a noite me deu uma dor de cabeça bem canalha. Daquelas da tua cabeça parecer que tá bombando, pesadona... Resultado: Não dormi a noite toda.
Aê de manhã eu não fui para a igreja porque não tinha dormido e resolvi ficar pra dormir um pouquinho.
Sim. Vou todo domingo de manhã pra igreja.


A noite, já melhor, eu fui pra igreja. Sim. Tem "programação" na igreja de manhã e a noite. Raramente vou a noite, mas como hoje foi programação especial de Natal, eu fui.

Rolou tipo um "High School Musical". Um musical, com um grupo cantando, com destaque pra uma menina de 14 anos que foi a atração. Foi bem divertida, como todas as programações de Natal lá da igreja dos irmãos de coqueiro, a igreja dos rebeldes e metidos a intelectuais, como nós mesmos e outras igrejas nos denominam.

Mas tá, isso tudo pra falar que eu gosto do Natal. E fico bem mais feliz nessa época.

Apesar de:
  1. Ser uma época de consumismo exacerbado que distorce o seu "significado".
  2. Não ver graça no Papai Noel.
  3. Nem o seu significado ser realmente o que nós cristãos dizemos ser, porque o dia 25 de Dezembro é o nascimento do deus pagão Mitra, era uma festa pagã à esses deus, e a igreja católica cristianizou algumas festas pagãs e essa foi junto.
  4. Algumas pessoas ficarem mais falsas que o normal.
Eu recebo o Natal como algo simbólico. Eu comemoro como nascimento de Jesus, meu salvador, mesmo que não seja o Seu nascimento dia 25 de Dezembro.
Mas eu to pouco que não seja! Não é por isso que eu não vou entrar no clima...do meu jeito, e do jeito que fui acostumada, que me alegra.
Poderia ser qualquer dia...

Mas eu não gosto do Natal só porque dia 24 a noite minha família passa no mínimo em 3 casas (longe uma da outra) diferentes pra comer e abraçar todo mundo, nem pq a família se reune pro almoço tradicional no dia 25 (antes davam presentes, agora porque cresci e porque a situação financeira não tá tão boa não ganho mais).

Eu gosto porque eu reflito mais do que todos os outros dias do ano. E percebo que sou diferente e há muitas pessoas diferentes que comemoram essa data junto comigo.
Diferente no pensar, nos objetivos, propósitos e na tristeza de nem sempre poder compartilhar o que nos faz diferente com os outros...

É o tempo que eu recebo um monte de cartões por e-mail, orkut... com mensagens que quando analiso parecem ser meio egocêntricas, materialistas... Tentam colocar Deus/Jesus pra ficar mais bonito...
Mas tentam falar de paz, de amor, de esperança... (mesmo que esqueçam de tudo depois...).
Todo mundo fica "meio Cristão", corações mais acessíveis...
Parece mágica pra mim. Eu sempre termino o dia de natal com uma leveza na mente, um ar legal no meu corpo.
Pesquisas já comprovaram que a Felicidade é contagiante. Talvez sejam as pessoas me cercam que fazem meu Natal ser tão especial ;)

Que vocês estejam cercados de pessoas felizes e que não esqueçam que o "significado padrão" do natal é o Nascimento de Jesus. Não do menino frágil, só filho de Maria. Mas do homem que morreu por você, ressuscitou e tá vivo, te observando agora e sempre, querendo que você o reconheça como Salvador e viva pra Ele. (Virei pastora agora! HAHA! xD)
FELIZ NATAL!!!

p.S>> Eu procurei um cartão legal de NATAL pra colocar aqui. Mas só acho com bichinhos, árvores de Natal, presentes e com o Papai Noel. =\


19 de dezembro de 2008

Joguinho de adivinhação! Legal =)

O cara é um gênio! xD

Você pensa em uma pessoa, personagem e... ele adivinha!
Eu me passo pra como uma pessoa faz isso... O jogo de probabilidade e tal.
Encontrei esse joguinho no blog zona nerd (não to com a janela aberta no blog e to com preguiça de abrir e pegar o link, então se vc se interessa pelos assuntos de nerd joga no google e procura, ou melhor, acha.)

Entre aqui e Jogue esse Jogo interessante!

P.S>>> Ele acertou quando pensei no Kaká, Felipe Andreoli, Maísa e Jesus. Hehe
Depois eu quis sacanear e pensei no Bruxo Chico...
aí ele errou xD
Ele insiste em dizer que o ex bruxo Chico é o Fernandinho Beiramar...

18 de dezembro de 2008

Maus! =x

Fonte: www.charge-o-matic.blogger.com.br


Hoje eu assisti umas partes de um documentário sobre o doido do Jim Jones.
O cara que manipulou o maior suicídio coletivo da história.Justificar
E incrível como as pessoas são estranhas...
O cara era um louco já quando criança, matava gatos e fazia o velório deles depois.
Era um fanático por religião e morte.
O cara queria ser Deus, sei lá! O salvador do mundo, a solução.
Ele tinha algumas coisas boas, mas não usou o seu poder de persuasão pra fazer o bem.
Estragou com a vida de todos e tentou se safar, deveu. (alguns dizem que ele também se matou, mas não sei não...).
Eu não entendo esse tipo de gente, mas uma coisa não posso negar: Eles tem o dom da palavra.

Por exemplo, outro do tipo, o Hitler.
Os discursos dele são de tirar o chapéu. Ele dá motivação, encoraja!
Se você conseguir prestar atenção às palavras dele sem levar em conta o que o indivíduo causou na história ,vai dizer que o cara é... bom, muito safo.

Esses caras fizeram os outros o cultuarem, faziam seguidores! Pessoas pensavam que estavam no "caminho certo", fazendo o correto, o que tinha que ser feito. O resultado disso todos nós sabemos... É de se lamentar.

Isso me lembrou o filme Escuridão, um filme muito louco que tem a parada de "Êeee! \o/ Vamos nos suicidar?!"

Isso me lembrou também o R.R Soares xD. O cara fala coisas bonitas, as vezes, mas ele não me engana. Ele também manipula as pessoas... e muito bem! Tem seguidores fiéis e tal. Fala absurdos, distorce a palavra de Deus, prega a conveniência dele. Espero que ele não leve a galera pro suicídio físico! Pq o mental...

Isso me lembrou também o Steve Jobs. NAUM! Não tem nada a ver com o assunto. "caras maus", mas eu acabei de me lembrar do discurso perfeito dele. Meu exemplo!!! ♥
O discurso é grandinho, mas é tão lindo que você não vai se enjoar =D

15 de dezembro de 2008

"Uma esmola pelo amor de Deus, uma esmola mew, por caridade"

Todo dia ando por uma das ruas mais movimentadas de Belém.
Vejo meninos de ruas, "malabaristas", inúmeros vendedores de qualquer coisa, hippies e etc...
E é incrível como tem tanta gente e eles vem logo falar comigo.

Uma vez um chegou assim:
-Tia, eu podia te roubar, mas to pedindo, me dá uma moedinha?
Eu olhei pra ele e disse:
-Não tenho dinheiro.
Eu tinha. Menti.
Eu não gosto muito de dar dinheiro, eu analiso muito a pessoa pra poder dá, e o menino com certeza não ia comprar um lanchinho...

Outra vez eu tava numa lanchonete e uma mulher chegou comigo enquanto eu tava comendo:
- Me dá um real moça?
Eu só balancei a cabeça negativamente (não queria mentir com palavras...)
Ela riu e saiu da lanchonete. Quando eu saí ela falou de novo comigo:
- Me dá cinquenta centavos pra eu comprar um lache alí?
Ela mudou as palavras, abaixou o preço, e eu não sei que cara que ela fez que me convenceu...

Outro vez eu tava andando numa praça, por essas bandas também, e uma hippie me chamou:
-Ei mooOoça! (Ela veio com uma criança no colo) Você pode me dá dois reais pra eu comprar hot dog pras crianças que estão pedindo? Pode escolher qualquer uma dessas tornozeleiras.

Eu olhei em volta, tinha uma criança no colo dela e três em volta. Primeiro eu pensei (Ooo pessoal pra fazer filho!) depois eu dei o dinheiro... (Tinha uma barraquinha de hot dog na frente, e o cheiro tava muito bom, se eu não tivesse dado o dinheiro, eu que sentaria na barraquinha pra comer...)

No outro dia, outro hippie me chamou:
- Pode vim aqui?
Me cumprimentou (não sei onde ele tinha colocado a mão, mas tentei ser educada...) perguntou se eu gostava de brincos artesanais, me mostrou os brincos bem legais e pediu o dinheiro.
Eu disse que não tinha (dessa vez se eu desse não voltaria pra casa) e falei que gostava, tinha até comprado deles já xD, mas não tinha mesmo. Ele agradeceu minha educação e eu fui embora. (Se ele tirasse a barbona e se ajeitasse, até que ele ia ficar bem bonitinhooOo xD)

O fato mais engraçado que aconteceu foi quando eu estava na mesma lanchonete já citada acima. Comprei meu lanchão salada e meu suco de cupuaçu e sentei.
Um mendigo (daqueles bem mendigo mesmo...) catou suas moedinhas, comprou um café com leite e um pão c/ presunto e sentou numa mesa na frente da minha.
O cara se arrumou todo, limpou tudo em volta e tava lá, apreciando seu lanche.
Uma mendiga entrou pra falar com ele:
-Oi AmoOOor!
E ele gritando:
- Cadê os seguranças desse lugar???
Eu tentei me controlar, abaixei a cabeça e ri. Depois eu pensei na cena... e é interessante...

Bom... Já passei por algumas situações chatas com moradores de rua...

Uma vez, voltando da escola, uns 4 anos atrás, uma menina tava mexendo com todo mundo que passava.
Eu e duas amigas notamos e atravessamos a rua, tentando fugir.
A menina percebeu e foi atrás da gente. Eu e uma das amigas começamos a correr, sem olhar pra trás, o mais rápido que podíamos. Deixamos uma das amigas pra trás...
No outro dia que ficamos sabendo que a amiga que ficou pra trás tinha conversado com a menina que denominamos "doida", dizendo que a gente tava atrasada pra aula, por isso estávamos desesperadas =s...

Um outro dia, muito marcante, foi quando eu voltava da igreja. Tava na parada de ônibus com minha mãe, pai e irmão.
Eu tava feliz, normal, conversando, esperando o ônibus... Quando de repente alguém agarra meus braços com força, me coloca na sua frente e fica gritando. Minha mãe me puxa, pra me tirar das garras da mulher desesperada (Ela tava correndo de um homem que dizendo ela tava querendo bater nela...). A cena deve ter sido engraçada pra quem via, e quando eu imagino a cena eu até acho graça, mas eu fiquei espantada na hora.
Sem falar que a mulher tava suja de graxa, sei la. E meus braços ficaram cheios de graxa e muito vermelhos, pela força que a sujeita depositou em mim...

Tava cheio de gente na parada... e eu fui a lara...


Uma homeganem aos meus amigos Hippies (tentei)


13 de dezembro de 2008

15 Blogs!


Não quer dizer que minha preguiça tenha passado totalmente, mas bora lah!
15 blog que eu acompanho, que eu gosto, que eu leio, que eu rio, ou que simplemente me agradam, ou são bons, mesmo não me agradando (nesse último caso só tem um na lista)

1. anagabigabriela
(Não é puxação de saco, eu realmente gosto de ler os textos =P)

2.tolicesdoorkut
(É legal encontrar reunidas todas aquelas besteiras e mancadas que o orkut nos proporciona. Eu espero nunca ter nada meu lá!)

3. ;)
(Apesar de ser quase um blog anti-corinthiano xD, eu curto. Gosto do jeito que a dona escreve. Dá pra imaginar as cenas!)

4. comedia-standup
(Reunindo os melhores vídeos de Stand up que existem! Pra quem tem preguiça de procurar no Youtube e quer encontrar um lugar legal pra vê-los... É aqui!

5. aquelecomaquelahistoria
(As aventuras de uma jornalista, designer e mochileira nas horas vagas. Um blog que não tem leitura que cansa e com assuntos diversos. Cheguei até ele pelo design, mas não permaneci em acompanhá-lo só por isso, até pq blogs com um único assunto me deixam entediada).

6. fernandomfreitas
(O cara se expressa mais com desenhos e demora pra atualizar, em alguns posts eu me identifiquei. Então eu gosto xD)

7.edmarciano
(Eu me divirto com as "histórias de homem" do blog e com o jeito do cara de se expressar.)

8. manualdocafajeste
(Apesar de odiar as histórias do cara. Achá-lo totalmente filho da mãe, cafajeste, safado e tal. Não posso negar que o cara escreve bem, é um bom blog... e o cara é sincero vai! Mas não gosto dele xD. Me faz achar que todos os homens não prestam.... Foi indicação de um colega meu... fiquei escandalizada!)

9. umtantoquantoestranha
(Textos ótimos. Legais de ler! =D)

10. Crime Scene
(Eu acho esse menino muito bom! O Blog tá no começo, acho que terá um bom futuro. O cara é aspirante a artista xD. Quem sabe né?!)

11. lostinmyillusions
(Um blog com muitas imagens. Textos bons!)

12. Escuta Vagabundo
(No começo também, se manter o blog... Vou curtir mais!!!)

13. Felipe andreoli
(Esse é famoso. E eu sou apaixonada por ele xD. Ele posta como se tivesse falando! É bom saber um pouco mais da vida dele desse HDP e é legal da sua parte ter o saco de ficar atualizando sempre que dá.)

14. Danilo Gentili
(Outro famoso, que eu também sou apaixonada. Esse fala menos da vida, mas nos anteriores dava pra saber mais do pensamento desse cara, que eu acho todo misterioOso, um charme! xD. Textos legais, me divirto!)

15. Talitalitalita
(É muito metida essa garota! Quem dah prêmio pra si mesmo?
[Tirando o mala do meu irmão, que se tirou no amigo invisível da família, comprou o presente dele, fez mil elogios pra quem tinha tirado, eu leventei pra pegar meu presente, e ele declara "Eu me tireeei!" ¬¬°]
EU. Não que eu me ache, maaaaaas fazendo essa lista eu percebi que acompanho muitos blogs e não sei qual escolho pra fechar a lista. Aí eu me escolhii! =D)





11 de dezembro de 2008

Momento Informação

Você Sabia que o consumismo extremo de nossa sociedade foi planejado?

"A nossa enorme economia produtiva exige que façamos do consumo a nossa forma de vida
que tornemos a compra e uso de bens em rituais, que procuremos a nossa satisfação espiritual, a satisfação do nosso ego, no consumo. Precisamos que as coisas sejam consumidas, destruídas, substituídas e descartadas a um ritmo cada vez maior."

Quem disse esse absurdo?
O analista de vendas, Victor Leboux, logo depois da 2ª Guerra Mundial.

Você sabia que depois do 11 de setembro o queridíssimo ex-presidente dos EUA, Bushinho, disse para as pessoas fazerem compras?

Pois é... Digo isso pq hoje assisti um vídeo na universidade que me chamou a atenção.
Foi um documentário >>The Story of Stuff<<, ou simplesmente A História das Coisas, da Fundação TIDES. É legal ver os EUA falando mal deles mesmos. Mas é de dá raiva tbm! O vídeo fala sobre a "economia dos materiais", do processo... extração de matéria prima... descarte... Enfim! Resumindo tudo... fala do CONSUMISMO!
Tentando nos levar a pensar na produção sustentável...

PARECE ASSUNTO CHATO, mas me prendeu a atenção.
Principalmente porque tem deseninhos animados divertidos durante todo o documentário e por ter falas fortes! Pra fazer pensar mesmo! Direto ao ponto!!!

Muito interessante o ciclo fechado: trabalho-assistir televisão-fazer compras
Dizendo que nossa vida é isso.
Pois cada vez mais temos menos tempo de lazer, para gastar com o que realmente importa...
o pouco que nos resta gastamos assistindo televisão, onde somos borbardeados por tantas publicidades que tem basicamente como intenção dizer que não prestamos e tentar "ajudar" a nos sentir melhor, fazendo compras...consumindo... aí da TV vamos as compras e das compras vamos trabalhar pra poder pagá-las.

Mostra no vídeo todo o esquema de produção atual, abrangendo informações muito úteis durante todo o percurso.

O documentário termina dizendo que o sistema foi planejado por pessoas, mas nós somos pessoas também! Há possibilidades de criarmos algo novo, que não desperdisse pessoas e recursos.
Não é irreal, não é idealista. Irreal é continuar como estamos... pelo velho caminho...

O vídeo é muito 10! Recomendo pra todo mundo!
Se você tiver 20 minutinhos, assista! Você não vai se arrepender!
Tem animações legais! =D

Clique no Link abaixo pra ver o vídeo!

>>The story of Stuff<<

ISSO ME LEMBROU O NATAL... TÁ CHEGANDO...

9 de dezembro de 2008

Moleeeeeeza...


To com preguiça...
Hoje o dia está perfeito pra não fazer nada, sabe?
Enrolei quase uma hora na cama, me arrumei em mais de meia hora... (pra mim é muito, apesar de ser mulher.)

Aquela moleza do corpo tá mooooleee, os olhos doidos pra fecharem e uma vontade de ficar na cama e não levantar pra nada.
Está sendo um sacrifício digitar isso, eu paro a cada pontuaçãozinha.

(Longa pausa)

Encontrei uns mandamentos do preguiçoso, e se dependesse da minha situação de hoje, assim seria minha vida. (Ainda bem que sou uma pessoa volúvel, porque amanhã vou ver que hoje fui totalmente inútil e tentar fazer mil coisas ao mesmo tempo!)

1 - Viva para descansar.
(Seria tão bom...)
2 - Ame a sua cama, ela é o seu templo.
(Hoje a minha cama parece a melhor de todas, tá tão linda!)
3 - Se vir alguém descansando, ajude-o.
(Se eu ver não vai prestar...)
4 - Descanse de dia para poder dormir à noite.
(Doida pra que chegue a noite!)
5 - O trabalho é sagrado, não toque nele.
(Saber que tenho q sair daqui há uma hora dói)
6 - Nunca faça amanhã, o que você pode fazer depois de amanhã.
7 - Trabalhe o menos possível; o que tiver para ser feito, deixe que outra pessoa faça.
(Vou tentar fazer isso lá no estágio...)
8 - Calma, nunca ninguém morreu por descansar, mas você pode se machucar trabalhando...
9 - Quando sentir desejo de trabalhar, sente-se e espere que ele passe.
(O único desejo que senti hoje foi de comer um pão de queijo e presunto com salada, o qual já saciei.. tirando, é claro, o desejo de não fazer nada... )
10 - Não se esqueça, trabalho é saúde. Deixe o seu para os doentes.
_________________________________________________________________________

MAS não foi por causa da preguiça que vim aqui.
Foi por causa do que vi ontem no jornal da globo>>
AS PESSOAS SORTUDAS QUE GANHAM DINHEIRO COM BLOGS.
Uma mulher lá ganha de R$ 300 a 1.000 só para ficar comentando sobre pessoas famosas.
Não fico com inveja.
Eu já ganhei $1,20 com meu blog, só para digitar o que vem na minha cabeça. =P
Se você quiser me ajudar a comprar mais um sorvete, clique nos anúncios Google que aparecem aqui, lá no início. Se não quiser, fica a vontade...só de você estar lendo isso aqui eu já fico muito feliz =D

Ah! Ganhei também um premiozinho da Ana no blog dela. =}
E eu darei também meu premiozinho para os 15 blogs que eu curto, mas só quando a preguiça passar, pra eu poder pensar direito...

Até que pra quem tá com preguiça eu digitei bastante coisa.
(Bocejo)



5 de dezembro de 2008

O Monge e o Executivo

Minhã mãe me recomendou esse livro. Mas não foi um "Talita, leia esse livro, será importante pra sua vida, você aprenderá lições valiosas..." blá blá blá. Até pq se eu dependesse da mamãe não ia ter nem um pingo de gosto em ler xD. Ela só chegou comigo e disse que precisava que eu fizesse um trabalho de faculdade pra ela, que tinha que ler os 4 primeiros capítulos e fazer uma resenha. Eu reclamei muito, como de costume, disse que todo mundo me pedia as coisas, não tava com saco pra fazer os meus trabalhos e nem o de ninguém. Mas como de costume também, eu fiz. E resolvi ler todo o livro (qual a graça de ler um livro pela metade?).

O livro me encantou. Me fez pensar em muitas coisas, como nas minhas atitudes, meus propósitos, e meus defeitos.
Achei bacana a comparação de I Coríntios 13 com o comportamento de um líder, a diferença de poder e autoridade, a idéia de que o "amar ao próximo" é como se portar em relação ao próximo, não sendo AMOR, nesse caso, sentimento, mas comportamento. A idéia de servir, de sacrifício, de atender necessidades dos outros, e não vontades, de intenção menos ação ser igual a nada e intençaõ+ação ser igual a vontade, que é o início de tudo na vida.
E o mais legal pra mim, é como citam Jesus como um exemplo de líder...líder perfeito, digamos.

Eu nunca tive dúvidas disso, mas é legal ler característica por característica importante de um líder, com suas definições e inúmeros exemplos, e saber que Jesus segue tudo direitinho, é de não ter dúvida da sua eficiência e influência.

Lembrei muito do Livro "Mais que um carpinteiro", que é um livro bem legal, que trata dentre outras coisas, (essas outras coisas são análises do novo testamento como documento histórico, comparado com obras de aristóteles e obras famosas, algumas observações para que a ressurreição de Jesus não seja considerada apenas uma lenda e etc...) de como pode um líder que causou tanta influência e tantos ensinamentos morais, ser considerado apenas MAIS UM, sendo que o próprio se declarou DEUS. Sendo assim, honesto, humilde, e compromissado, se for considerado apenas um grande homem da humanidade, deve-se levar em conta tudo que ele falou, e se ele se declarou algo tão grande, se não for verdade, não pode ser líder ou grande homem, e sim um doido que falou coisas boas, fez coisas boas e depois se revelou algo que não era.

É incrível como "O monge e o executivo" e esse outro livro que citei se completam, assim como a bíblia confirma tudo o que eles afirmam.

No livro "O monge e o executivo" fala muito em servir, em caridade, em boas ações, em dar de si, em amar ao próximo como ama a si, em deixar de lado o egoísmo, o egocentrismo. E eu pensei numa passagem da bíblia que diz qual é a religião pura, que não é dar dízimos, tirar demônios do corpo, andar de saião e blusona e não é regrinhas, "a religião pura" é assistir órfãos e viúvas e guardar-se incontaminado do mundo."
Acredito que boas obras muitos fazem por aí, nem sempre com a melhor intenção, mas fazem. Agora o "guardar-se incontaminado do mundo"... esse é meio que...totalmente cruel.

Fica A Dica!
O Monge e o Executivo
Mais que um carpinteiro

;*

2 de dezembro de 2008

Planos... furados.

Sabe quando você precisa fazer um monte de coisas e tem que se decidir em fazer apenas uma delas ou em como fazer todas juntas?

Assim eu acordei hoje, ou ontem. (sei lá que horas são!Aqui no PC tah marcando 18:14, mas tah errado... o relógio do pc nunca tah certo... eu ajeito, mas ele se desajeita, eh rebelde)

Pois eh... Eu me planejei todinha:
"Primeiro vou fazer isso. Se não der certo eu faço isso e isso. Depois, pra terminar o dia, eu faço isso e pronto!"

Nada saiu como eu planejei...

Primeiro porque eu não me esforcei o suficiente pra consegui acordar as 4:45 pra começar meu dia segundo os meus planos.

Segundo pq eu tenho que aprender que ônibus é uma merda, trânsito é uma merda, e tecnologia e toda essa informatização é muito boa, mas quando dependemos exclusivamente disso, se torna uma merda também.

Eu cheguei as 8:50 (eu tinha um outro compromisso as 9:30, liguei dizendo que não ia dar-menos uma coisa pra fazer... cheguei esse horário e saih de casa as 7h mais ou menos...) no negócio de num sei o que do trabalho pra tirar minha carteira, saih de lah as 12:20. Tudo culpa do sistema. Maldito sistema! "O sistema está fora do ar..."

Eu tenho que entrar no meu novo estágio as 14:00h.
Não dava tempo de voltar pra casa.
Estou morrendo de fome.
Soh posso gastar R$1,95.
Paro numa lanchonete.
Vejo os preços.
Soh o salgado 2,50!
Finjo que não gosto e saio.
Paro numa outra barraquinha.
Salgado+suco=1,30!
Compro meu pastel que esfarela mais do que não sei o que com meu suco de acerola.
A tia não me dá o troco.
Eu vou embora.
Eu lembro que a tia num me deu o troco.
Eu volto.
Eu digo que ela não me deu o troco.
Ela diz que me deu.
Eu digo que não com toda a certeza.
Ela me dá o troco dizendo que jah tinha me dado.
Eu digo que não me deu e saio contando as moedas.
Chego no estágio menos de 14h.

Conheço mais um pouco do local.
Leio mil vezes a lei 11.788/2008.
Faço mil perguntas pro carinha que vive falando "vou te dar uma dica".
Ouço informações do dono da empresa.
Digo que não entendi uma parada.
Ele me explica de novo a parada.
Eu entendo a parada \o/.
Eu fico feliz.
Saio de lah as 18 e pouco.
Ando 6 quarteirões até a parada.
Pego o ônibus lotado.
Desço do ônibus as 7:50 mais ou menos.
Vou na academia que eu fazia tentar consegui um patrocínio pra uma coisa meio fútil.
Espero até ser atendida.
Durante isso converso com uma garotinha de 4 anos que aguardava sua mãe.
Altos papos!
Faço amizade com a menininha.
A mãe dela termina de malhar.
Minha nova amiga me dá tchau e pergunta se amanhã eu vou estar lá.
Eu digo que não.
Minha nova amiga vai embora.
Fico sem companhia.
Vejo as pessoas malhando.
Nenhum homem bonito.
Aguardo mais um pouco.
Peço patrocínio.
Ouço um "Não". Um Não gentil, delicado. Mas eh um NÃO!
Vou embora pra casa.
Chego em casa as 21h.
Assisto CQC.
Espero todo mundo parar de falar comigo pedindo pra fazer coisas.
Venho pra cá.
Coloco essas besteiras que vocês estão lendo.
E agora vou dormir.


26 de novembro de 2008

O QUE EU FAÇO???

Estou há 3 meses tentando encontrar um novo estágio, ou trabalho mesmo, já que em meu último eu pedi pra sair por alguns motivos:
Porque achava chatão.
Me fizeram chorar 3 vezes em 2 semanas!
Insinuaram que eu teria um suposto caso com meu "patrão" e fizeram comentários desagradáveis.
Estavam me distanciando cada vez mais da área que eu quero seguir (comunicação visual).
Acho que esses são suficientes....

Esse "estágio" foi assim:
Eu fiquei trabalhando pra um cara, na diagramação de um manual com os trabalhos do grupo que ele faz parte, por 2 meses. Aí ele resolveu me mandar pra um outro lugar, me fazendo de secretária.
Esse lugar só tem gente de dinheiro, empresários, muita gente que faz parte da maçonaria e esses outros grupos do tipo. Gente que se acha e gosta de pisar nos outros (a maioria), alguns são bem legais.
Passei 2 semanas lá, que foram as piores da minha vida. Aí pelos motivos já apresentados eu larguei tudo. "Antes sem dinheiro que infeliz".

Em 2 semanas chorei 3 vezes:
A primeira vez foi numa festa que teve, que chamam de festiva, eu olhava pra todo mundo rindo feliz com aquilo tudo que eu achava uma chatice. Fui ao banheiro e chorei. Achava todo mundo hipócrita, falso.

A segunda foi quando uma mulher disse que eu e meu "patrão" estávamos dando mancadas. "Todo mundo já tah comentando"... "Ele vive te ligando...". Fiquei calada e quando saí do carro dela comecei a chorar. É chato ver que estão pensando coisas desse tipo de ti...

A terceira foi quando me pediram uma coisa, e eu por estar somente a duas semanas não sabia onde poderia achar, procurei em tudo que é canto e não achei.
Uma mulher começou a falar que eu era irresponsável e não fazia as coisas direito(mas com aquelas caras de superior e gritando). Eu comecei a ficar com o olho vermelho e algumas pessoas começaram a chegar, aí eu falei que eu não tinha obrigação de fazer isso e que eles eram um monte de riquinho que não sabia fazer merda nenhuma, a não ser pisar nas pessoas (desabafei mesmo...).

Pois eh...
Isso tudo pra dizer que meu ex-"patrão", to colocando patrão assim pq quem tem patrão é empregado, que trabalha, e eu era estagiária, não deveria ter um patrão, até porque estagiário tem supervisor. Mas de estagiária eu só tinha o nome...

Então. Ele me ligou há uma hora atrás me oferecendo um estágio na empresa dele de construção civil. Eu pensei em tudo que passei e disse que não queria porque não ia me beneficiar em nada pq não tem nda a ver com a minha área. Aí ele foi falando que ia me apresentar pro dono de um lugar e tal pq ia ter um evento em tal lugar que ia contar com as participação de tais pessoas e iria ser tal dia.
Eu disse que eu iria pensar melhor e qualquer coisa ligaria pra ele...

Caramba... eu fiz uma entrevista no início desse mês e ainda não me deram uma resposta, entrei em contato e disseram pra eu esperar, que eles estavam fazendo algumas análises e assim que acabassem entrariam em contato comigo.
A empresa é legal, é uma gráfica e editora jornalística, é o que eu quero.

Preciso de dinheiro, a situação tá pegando e desde que comecei a estagiar acho horrível não ter meu dinheiro e pedir aos meus pais.

E AGORA? O QUE EU FAÇO????


P.S>>> Quando eu estava digitando essas palavras que vcs acabaram de ler, exatamente na parte "preciso de dinheiro", eu recebi um telefonema. Sabe de quem? Da gráfica onde fiz a entrevista!!!
INCRÍVEL NAUM???
Eu preciso estar lá amanhã as 14 horas! Com meu termo de compromisso e convênio com a Universidade!
Cara... São nessas horas que eu tenho MAIS certeza>>> MEU DEUS É PERFEITO!!!

23 de novembro de 2008

Paixonites Artísticas

Li em um blog sobre um assunto parecido e lembrei das minhas paixonites artísticas.
É incrível como eu tenho uma tendência pra gostar de coisas bestas.


Chiquititas.
Eu colecionava revistas sabe? Sabia de tudo! De todos os atores e atrizes, tinha fita e cd (tenho ainda o CD...), e quando terminava os capítulos eu fazia um capítulo seguinte.
Isso mesmo, eu pegava a máquina de escrever (nossa! como to velha!) e criava um "continho". Ninguém nunca ficou sabendo disso, eu sempre escondia dentro da caixa da máquina de escrever. Acabei perdendo todas essas folhas com as histórias, :/ acho que quando jogaram fora a máquina foi tudo junto, e espero que nunca ninguém ache esses meus contos.
Eu dançava as músicas e sei muuuitas decoradas xD.
Aaaah! Eu era a Mili, depois fui a Vivi =D.
Eu brincava de chiquititas com os meus visinhos, todo mundo era um e era bem divertido.
Até hoje eu sei quem fez e não fez chiquititas e eu fico até bem feliz em ver alguém que fez essa novelinha em algo bem maior hoje.

Sandy e Junior
É... Mas nesse caso eu não colecionava revistas. Mas bateu uma coisa de querer aprender todas as músicas. Eu tenho um cd aqui (que pedi emprestado e nunca devolvi) deles e eu sei muitas músicas... ficava até a última parte de criança esperança pra ver a apresentação da dupla, (que não é mais dupla hoje) todos os anos.

Banda Rouge
Eu dançava aquelas músicas estranhas e sabia aquelas palavras esquisitas decoradinhas, ainda sei. Mas depois que descobri que era uma reza pra algum espírito e tal eu meio que me decepcionei...

Eu cheguei a ir em um show.
Passei maior sufoco, um menino que foi comigo quase desmaiou e eu me perdi da mulher que era responsável por mim. Sorte que antes do show marcamos aonde nos encontraríamos caso a gente se perdesse.
Eu assistia direto SBT nessa época...

Banda Br'oz...
Aproveitei a paixão pelo Rouge e juntei com outro grupo Popstar...
Na verdade, minha paixonite era o Matheus, o mais bonito, com a voz mais linda e sorriso magnífico. HUAshUASHA (Será que essa minha paixão passou? xD)



(Essa foi cruel!) Kaká!
Ela foi cruel pq eu fiquei totalmente apaixonada por ele.
Eu tenho uma pasta ainda com fotos, reportagens, recortes e tal.
Quanto mais eu o "conhecia", mas eu amava. Era incrível! Cheguei a chorar por ele. xD

Em 2002, eu acho, quando teve o jogo São Paulo x Paysandu, eu tava doidinha pra vê-lo, tava sonhando, contando os dias...
Uma semana antes ele se machucou, foi em abril o jogo... mas eu mesmo assim fui. Tava lá no mangueirão com esperanças dele aparecer, toda triste no início...
Ainda bem que ele não foi pq o jogo terminou 5 a 2 pro Papão! UHUUULLL!!! Sdds dessa época...
Tenho certeza que se ele tivesse me conhecido, eu que estaria casada com ele agora! huAshuAHSuA

Leandro (do ídolos)
Foi bem mais curta. Durou o programa ídolos todo e sumiu quando ele desapareceu também...

Hoje eu tenho no mínimo 4 paixonites artísticas.
E quanto mais eu procuro e mais leio sobre eles, mais eu admiro e gosto e quero saber mais.
Não sei se posso chamar de artísticas, pois não sei se eles são artistas...
Dois são jornalistas...
Dois são humoristas...

Bora ver quanto tempo isso dura...

Confesso que tenho vergonha de quase todas as minhas paixonites, menos do Kaká ^^ e desses atuais. :)


21 de novembro de 2008

De dentro pra fora de fora pra dentro

Uma vez eu ouvi e vi em algum lugar, talvez no "domingo legal" ou em outro programa tão educativo quanto, que quando você muda exteriormente/fisicamente é porque alguma coisa interna mudou em você ou você está afim de mudar algo.

Eu mudei um pouco meu visual, só um pouco, que pra mim ja é muito porque eu nunca tinha mudado nada.

Isso mesmo!
To afim de mudar coisas em mim. O que quero mudar? Eu simplesmente quero ser uma pessoa melhor. Não que eu me ache uma pessoa ruim, não é isso... não é TÃO isso.

Eu queria poder recomeçar tudo de novo, a minha vida e tal, para que eu pudesse não causar as impressões que eu causo e fazer coisas que eu realmente deveria fazer e não faço.

Fazer as coisas que eu deveria fazer e não faço é "fácil". É só fazer, né?
Mas mudar impressões é difícil, mas isso talvez eu consiga se eu fizer coisas que eu não faço.

Eu deveria falar pelo menos 70% das coisas que eu penso e deveria fazer pelo menos 50% daquilo que planejo.
Se eu deixar de voar tanto e viver, vou conseguir o que quero.

13 de novembro de 2008

O que se aprende na Universidade?

Bom... Entrei numa universidade pública... num curso caro pra caramba! Design...
Eita curso caro... régua T, esquadro, pincel, lápis de cor, marcadores, pastel seco, aquarela, um monte de papel, sem contar xerox, gastos com impressão e etc.

No primeiro ano eu até que me empolguei... tipow... na semana do calouro apresentaram uns TCCs muito firmes, foram feitas algumas oficinas, stencil, projeto pra produto e tal...
Comecei a me interessar pelo curso que era minha segunda opção e depois vi que realmente o curso era a minha cara e não sei que outro curso eu poderia me sentir tão bem quanto esse.

Fazia trabalhos todos direitinhos, todo dia procurava alguma coisa sobre o curso, chegava 7:30 toda empolgada na universidade, queria participar de tudo que é palestra sobre o curso, nem que fosse de área que eu menos me identificasse, só pra buscar informações...
Resumindo: Me apaixonei pelo curso.

Aí foi passando o tempo e eu fui vendo q a Universidade te torna meio vagabundo (ou completamente), você começa a faltar aula, chegar atrasado, a fazer trabalho faltando um, dois dias pra ser entregue, ou esquecer totalmente dos trabalhos, dá uma preguiça de sair de casa lá pra casa do caramba pra ficar morrendo de frio numa palestra que ficam falando sobre coisas que tu num estás muito afim de ouvir e só tá lah porque tava na programação : "coquetel".

Você começa a aprender a jogar baralho, pif paf, mau-mau, a frequentar o bilhar...
Os professores começam a ficar cada vez mais... menos assíduos... e você vai pra la´pra conversar pq aula que é bom dura pouco e depois você começa a se acostumar com isso e chega um dia que começa a pensar: "o que eu to aprendendo aqui, de fato?"

Bom... a universidade até agora só me deu conhecimento teórico e pouco. O que ela fez foi me incentivar pra conhecer mais o que eu to fazendo e tentar me dar a estrutura , o espaço disponível. Eu mesma tive que ir atrás de tudo. O que é claro, óbvio e o correto.

Mas eu queria mais. Queria mais motivação, queria o que a grade curricular do curso diz que vai dar... Queria me sentir mais parte dela.

Onde aprendi muito foram nos meus estágios. Mesmo que em um deles eu tenha odiado por ser uma escraviária forçada, e no outro ter gostado, mas não ter feito muita coisa (mas como aprendi!)
O que tá certo eu não ter feito muita coisa, porque eu não sabia nada e tava ali pra fazer o que realmente eu fiz, perguntar e aprender com o ambiente. Se eu não tivesse tirado nada de bom de lá aí sim eu não teria feito nada.

Hoje eu to meio desmotivada com a universidade, não com o curso, que eu ainda amo ^^
Nem a motivação que a universidade me dava antes ela tá dando agora...
Será que é o semestre? Será que são os professores? Será que sou eu o problema?
Não sei...

7 de novembro de 2008

O que se aprende na escola?

Eu comecei a estudar com 1 ano e 7 meses. É... são quase 17 anos estudando (ou indo pra escola) e terei pelo menos mais 2 anos... isso só pra me graduar, que hoje em dia não é mais nda.

Passei esses anos estudando só pra passar no vestibular e fazer uma universidade pública. Fiz todas as séries, o maternal duas vezes (já que entrei no 2º semestre), jardim I, jardim II e assim vai até o convênio...
Hoje se eu pudesse voltar ao tempo não teria só esse objetivo (de chegar a universidade). Aí hoje fiquei pensando "o que eu aprendi nesses anos?" mas pensei "o que eu aprendi que eu lembre e guarde até hoje?"

Antes da Alfa não lembro de muita coisa, só que ficava no colo da diretora, visitando outras turmas, mordia os coleguinhas e a diretora me obrigou a morder uma colher pra ver se era bom, aí e eu comecei a chorar, mamãe chegou e brigou com ela.
Então... Aprendi que morder as pessoas não era legal (para os outros), pra mim era.

Na alfa eu aprendi a ler e uma músiquinha que lembro só uma parte hoje. Aprendi que infinito é infinito, não existe 2 infinitos. Era que eu tinha duas amiguinhas, uma falava "Eu tenho infinitas barbies" e outra "Eu tenho 2 infinitos". E eu me metia "Eu tenho 10 infinitos de barbie!". (Soh mentira)

Da 1ª a 8ª aprendi o que tdo mundo aprende.
E acho que é durante esses anos que a gente mais aprende de verdade, ou seja, lembra do que aprendeu até o final da vida.
Tipow... aprendi matemática, somar, multiplicar, dividir, fazer sistema, equações do 1º e 2º grau, resolver questões em que no final se fala "Que legaaal! Consegui!!!", muitas coisas legais mesmo, sempre gostei de matemática.
Em Português aprendi a dividir uma oração, todas essas classificações gramaticais e tal, adquiri gosto pela leitura, aprendi essas coisas que a gente vai se esquecendo de regras (mas na prática acerta alguma coisa) de verdo intransitivo, transitivo (eita, nem lembro essas classificações...) aprendi o básico do inglês, aprendi um pouco sobre o Brasil, sobre o mundo, iniciei Física e Química. Época legal.
Sétima série mais difícil que todas!
Nessa época de ensino fundamental que destroçaram as torres gêmeas, sílvio santos foi sequestrado, eu ganhei um computador e desobri o msn. (Eu lembro desses dias como nunca!)

Da Alfa até a sexta série estudei na escola Adventista, onde a média era 6, eu era uma aluna muito safa e puxa saco, fui representante de turma, levantava a mão pra responder, corrigia agendas, ajudava quando a professora permitia e tal. Me achava a inteligentona. Menor nota que tirei lá foi uns 8,5, que chorei. A escola me iludia...

Na sétima série troquei de colégio pq eu tava cansada do adventista, fui pro John Knox, a média era 7 e era colégio taxado de difícil, me dei super bem na sétima, já que já sabia da fama do colégio e me esforcei pra não ficar de recuperação.
Depois eu vi que eu não era tão inteligente quanto eu me achava, era apenas normal, mas para alguns eu era cdf.

O 1ª ano foi o melhor e mais difícil dos três anos de ensino médio, o segundo o mais fácil e o terceiro parecia revisão de tudo com detalhes.
É difícil dizer o que eu aprendi nesses três anos, pois não lembro muita teoria não... fórmulas foram pro ar, nomenclatura de química só lembro que tem Met Et prop But , An En... Em biologia o REFICOFAGE... matemática até hoje não quero nem saber de propriedades de log, de equações exponeniais e módular (blah!), físíca... hidrostática, movimento circular (num lembro de nada). Mas na época eu "aprendi".
Minha menor nota lá no john Knox foi 3. Em Física. O professor me chamou e perguntou o que tava acontecendo e eu disse: "Nada professor, eu só não sabia nda mesmo."
Comecei a ficar de recuperação no 1º ano, ficava só por um ponto, ou meio, até que no 3º ano, em física, fiquei por 3 pontos.
Era uma aluna normal...
Nessa época que eu descobri o orkut. (Que achava uma chatice).

Veio o vestibular e fiz 3 instituições públicas e 1 particular (pq a inscrição era de graça), passei na particular, em publicidade, e em 2 públicas (UEPA e Cefet), na UFPA, no curso que eu queria mesmo (Publicidade) não passei, eram 20 vagas e fiquei em 25ª e chamaram 2 pessoas depois. Na UEPA passei em último lugar, 20º, no curso que tinha mais a ver com Publicidade, Design. E
E no CEFET passei em 2º lugar no meu curso (Matemática)...

Aí as coisas começaram a mudar...

Próximo Post -> O que se aprende na Universidade?




3 de novembro de 2008

Abrir Mão...

...Controle remoto, ventilador, televisão e do Meu quarto.

O controle remoto foi quando por um acidente descobri que o controle remoto da minha TV funcionava na TV do meu irmão (o controle dele quebrou), que é de marca diferente e tudo diferente e tal. Pra quê? Fiquei emprestando, emprestando, até que eu disse: "Fica, vai!". Depois de muito ser perturbada, com análises de quem anda mais pra trocar de canal, quem gosta mais de trocar de canal durante intervalos e etc...

O ventilador foi quando meu irmão reclamava do calor e dizia que o meu ventilador era melhor e eu não sou tão calorenta assim, as coisas que ele fala de sempre que me convencem... Ai eu troquei e abri mão do melhor ventilador.

Televisão... A televisão foi quando começou a dar uns problemas na televisão do papai (de 14 polegadas), aí ele reclamava, batia nela... nessa época eu já tava assistindo bem pouco de tv, quase nada. Aí eu disse: "Pega a minha vai!". A minha eh a melhor, a mais nova, só tava sem controle, porque eu cedi pro maninho querido, não é lá essas coisas de grande, mas é maior que 14 polegadas... Aí trocamos. Fiquei com essa de 14 polegadas que tá funcionando legal, pq uso só pra assistir cqc mesmo...

Do meu quarto...
Quando meu tio veio pra Belém e a vovó que dorme aqui do lado não tava, ele teve que ficar aqui. Aí "eu cedi" meu quarto. Peguei uma rede e fui pro quarto do meu irmão, dormir pra lá. Dava pra ouvir os roncos dele.. eu toda desconfortável (nessa época eu ainda não tinha trocado de ventilador, então a condição tava ruim...), não dormi nada.
Outra vez foi quando a minha vó materna dormiu aqui, algumas noites seguidas... não foi ruim, mas nada se compara ao conforto e liberdade do seu próprio quarto.

A última vez foi quando a vovó materna (a que mora aqui do lado) esqueceu a chave dela na casa da outra filha dela. Aí teve que dormir aqui. Mas dessa vez meu irmão não deixou eu dormir no quarto dele. Tive que "dormir" lá no meu quarto (agora com o ventilador já trocado, eu com o ruim), na rede, com roncos, chutes e vi minha vó pelada, que ela não aguentou de calor e tirou a roupa. Não dormi nada até umas 6:30, quando ela levantou, disse pra eu ir pra cama e foi pra casa dela.

Ela não tinha a chave, neh? Mas tinha um jeito (como ela disse "deixa comigo!"), mas mami num deixou fazer... Mas agora era outro dia, e era cedo! Quem impediria?
Ela soltou alguma coisa da janela com uma faca, escalou a janela e pulou pra casa dela (ela tem 83 anos).
Umas 8 horas, quando mami levantou, já estava ela de pé, saindo da casa dela, com a cara mais lavada do mundo: Bom dia pra vcs!






23 de outubro de 2008

COISAS QUE EU ODEIO




Sempre que eu odeio alguma coisa e a coisa acontece, eu costumo falar: "Se tem uma coisa que eu odeio é..." e falo qual é a coisa. Mas as pessoas que convivem comigo devem pensar "Mas pra tudo tu falas isso! Tu odeias tudo!".

Bom... Então resolvir enumerar as 10 coisas que mais odeio pra quando acontecerem eu falar "Essa é a 8ª coisa que eu odeio" e tal... Não está na ordem de "ódio" .(Na verdade ódio é muito forte... num é óoooooooooodio... é soh coisas que me irritam muuuito ou que simplesmente não gosto).

1 - Quando dizem que eu sou algo que eu não sou, quando pensam que me conhecem mais do que eu mesma.
Tipow... Tentam dizer que eu tava maquinando algo, que fiz algo por maldade, que eu sou assim e assim e mais assim. Eu costumo tentar me defender, mas eu acabo piorando as coisas. Mas não sou uma pessoas má.

2 - Conclusões precipitadas.
Perguntar algo para alguém e me responderem outra coisa. Um exemplo:
- "Mãe, a loja tal tal tá aberta na hora do almoço?"
e ela: "Talita, eu não tenho tempo."
Isso está diretamente relacionado ao número 1.

3 - Chantagens.
Ex.: - Talita! Faz isso pra mim aí no computador.
-NÃo!
- Então eu vou tirar uma peça que ele nunca mais vai funcionar!
4 - Me mandarem fazer coisas que qualquer outra pessoa mais próxima faria, ou qualquer uma mais capacitada.
Tipow... Num sábado as 8 horas da manhã me acordarem pra ver algo no computador, sendo que meu irmão poderia fazer isso já que ele mexe com isso direto, mas ele pode dormir, eu não.

5 - Mentiras por bobagens bestas.
Dizer que sei "mexer" mais no computador por isso me acordou... Que mentira! Ele faz curso pra isso e eu só sei o que qualquer pessoa pode aprender fuçando...
Tem muuuitos exemplos neste caso.

6 - Toque de telefone
Durante esse post o telefone tocou, era da "Oi", aquelas vozes super educadas e cariocas.. :S

7 - Ficarem atrás de mim no PC
Durante este post várias vezes mudei de janela e fiquei parada sem fazer nada até se tocarem e sair. E sempre faço isso enquanto estão atrás de mim ou passando por aqui
Pensam que faço algo escondido... Q nda! Só faço coisas bestas, como isso aqui.

8 - Reclamações Constantes
Eu reclamo muito, mas tem gente que me ganha.

9 - Quando dizem que eu sou lenta ou ficam explicando algo como se eu não entendesse.
É melhor se fingir de besta e não ser tão besta assim do que tentar bancar o esperto...
10 - Fígado/ Frango Frito/ Coração de Galinha
Só pra preencher a lista.

Essas são as 10 coisas que me vieram à mente agora... mas com certeza tem mais...

22 de outubro de 2008

Benditos Ônibus!!!




Moro num lugar longe de tudo que acontece, é um bom lugar, mas é longe, tenho que pegar ônibus e passar algum tempo nesse transporte magnífico. Eu queria morar num lugar perto de tudo e poder ir à qualquer lugar andando, sem gastar dinheiro e sem me estressar. Mas nem tudo é como a gente deseja...

Eu fico esperando um bom tempo pra pegar um ônibus específico, que passa mais próximo do local que desejo, mas as vezes perco a paciência e pego dois. Eu poderia pegar só um e ir andando, andar um bocadão, gosto de andar, mas o calor insuportável do horário me impede disso e depende também do calçado que estou...

Então... Primeiro eu tento pegar o ônibus que melhor me serve, pois os vejo estacionados (moro no final da linha) e deduzo que um deles sairá brevemente. Pergunto pro fiscal quando vai sair e ele responde um "daqui há pouco. Estamos esperando o motorista" ou um "daqui há pouco" simplesmente. Ok. Eu espero.
Sempre é assim.

Fico observando o movimento dos outros ônibus, uns 10 parados, motoristas e cobradores conversando, entre essees 10 está lá os que desejo e justamente desses que não tem motorista...
Sai um ônibus, outro e outro... vão saindo todos que tem lá até ficarem só os que eu quero.

Pergunto o motivo, as vezes o ônibus tá no prego, o motorista se atrasou, aconteceu um engarrafamento num lugar...

Pergunto o horário de saída normalmente. Escuto uns "Num tem horário certo, o trânsito é ruim, nunca se sabe"; "Daqui há 10 minutos..."

30 minutos se passam e o motorista não chega, outro ônibus que quero tbm não chega, vários outros ônibus chegam e saem e eu atrasada costumo desistir "vou pegar dois mesmo". O que odeio, porque to pagando mais caro por um serviço que é muito mal feito.

Motoristas não param pra ti quando tu estahs soh e eles sabem que vai pagar meia, finge que não tá te vendo, passam voados, não param na parada certa, arrancam antes de descer completamente, e essas coisas.

Cobradores super educados que sempre estão com cara de nada, na minha vida inteira peguei uns 4 ou 5 cobradores legais. Um deles foi eleito agora vereador de Belém, mas desse eu num gostava muito pq ele espirrava um oleozinho em mim dizendo que era pra quem tava encalhada e o oléo era bom pra isso e um monte de coisas e tal... Ele falava que quem queria o óleo era pra levantar a mão que ele passaria e espirraria o negócio na pessoa. Eu não levantava, mas ele fazia questão de espirrar em mim.

Aí dá raiva quando falam em campanhas que vão aumentar linhas de ônibus. Por onde eles vão passar?. As pessoas não ficam na parada esperando tanto por falta de ônibus. O problema tá na má distribuição dos ônibus entre si, na falta de avenidas decentes, nos engarrafamentos, caminhões que atrapalham, acidentes, motoristas que param pra comprar biscoito ou telefonar, motoristas que não param quando devem parar... e fazem esperar por outro ônibus... que deveria passar algum tempo depois, mas deu prego...

Mudando de assunto...
Segunda de manhã não fui pra aula pq eu não consegui acordar, e de noite fui pra despedida do meu tio, Ivanildo Trindade, casado com minha tia, irmã de meu pai, que faz um trabalho muito legal pelo mundo a fora. Click no nome e o conheça! Foi um tempo muito bom, onde eu pude me acabar de rir de várias histórias contadas por várias pessoas ali. Muito demais!!!

Fiquei sabendo q eu não vou ter aula a semana toda, a não ser sexta. Gostei , pq assim eu resolvo o que meu antigo patrão falou pra eu resolver já que ele viajou e não pode fazer isso. É bom pq depois eu ganharei dinheiro por isso. E claro! Diminuirei minhas viagens de ônibus...



18 de outubro de 2008

RIDÍCULO!!!

Meu irmão colocou no perfil dele:
"...Gostaria de não saber destes crimes atrozes
É todo dia agora e o que vamos fazer?
Quero voar pra bem longe mas hoje não dá
Não sei o que pensar e nem o que dizer
Só nos sobrou do amor
A falta que ficou."


Eh neh....

Primeiro.

Naum consigo entender o que se passa na cabeça de um idiota egoísta que sequestra alguém.

Segundo.
Naum consigo entender o que se passa na cabeça de um idiota egoísta que sequestra alguém que passou 2 anos e pouco junto.

Terceiro.
Não consigo entender um idiota egoísta que sequestra alguém que passou dois anos e pouco junto e mete um tiro na cabeça da pessoa.

Sem falar da amiga da menina que entrou na história por estar no momento errado, na hora errada... E conseguir sair disso tudo e voltar pra levar um tiro.

IDIOTA!
O pior de tudo é que ele conseguiu o que queria! Estragar a vida dela. Pois se não fosse dele não seria de mais ninguém... Mesmo se a menina sair dessa vai ficar com sequelas pro resto da vida...

Ele é novo...vai passar um tempinho na cadeia e sair... soh. (Argh!!!)

Eu só posso ficar com IRA disso tudo... Pedir Misericórdia e agradecer à Deus por tudo que ele tem me livrado e livrado as pessoas ao meu redor.
Pois esse mundo não tem jeito cara...
Pira paz não quero mais!
____
Ah! Fiz o teste pra ver se o Dvd que gravei rodava no dvd player... num rodou. "Bad player", a mensagem do dvd... Tudo TAh mau meeeeeeuuu!!!
Mas enfim... Essa informação é inútil.

17 de outubro de 2008

Dia Útil


"Eu acho que quando um feriado é na quarta tem que enforcar a semana toda". Frase de um menino hj no ônibus. Concordo com ele.
Hoje eu deveria ter aula, mas cheguei lá e o professor não estava, mas fez a gentileza de avisar que não iria.

Cheguei umas 07:35 lá e deram o aviso as 07:37.

Aí joguei Mau mau e comi pão de queijo pra destrocar meu dinheiro, depois comprei uns 10 DVDs virgens pra aliviar um pouco meu computador e gravar minhas séries. Tive que baixar programas e tal que eu queria ver no Dvd player e a porcaria tava em rmvb. Passei a tarde toda tentando conseguir o programa legal que recomendavam, achei, mas acabou que não deu efeito nenhum, até pq eu tenho só 10 DVDs e eu precisaria de uns 30.. Mas Blz...

A tarde foi meio improdutiva, mas aprendi um pouco de fibra de coco, material que quero usar no meu trabalho de PPII.

Uma coisa que eu fiquei "nada a ver isso" foi quando estavam falando do carinha que sequestrou a ex namorada dele. Égua! Os psicólogos lá falaram que é um "amor exagerado". Que Amor nda! Exagerado tudo bem, mas amor? O amor é moderado pra mim. Medida certa. O que o cara sente pela menina é uma obsessão, sei lá, qualquer coisa, menos amor. Se ele sente amor por alguém é só por ele.
Fico intrigada com essas histórias... Falam que o cara não aparentava fazer algo assim...
Tudo tão estranho nesse mundo...

15 de outubro de 2008

(Pensando)

Bora lá... Mais um Blog meu. Excluí tdos pq eles não acrescentavam nada de importante na minha vida e eu não acrescentava nda de importante neles. Não que eu esteja com expectativas extraordinárias que esse dê certo, mas eu mudei um pouco, então talvez isso aqui saia mais interessante ou menos besta... ou talvez mais próximo de mim (Ou não...).

Ontem eu vi uma reportagem sobre o Círio de Nazaré, que eu defino como "Festa tradicional Paraense" que leva 2 milhões de pessoas às ruas, e algumas perguntas vieram à minha cabeça:


# Quem eh Nazaré? Pq Nazaré?
(Tipow... Quem eh Nazaré, Guadalupe, Fátima, Aparecida, Desatadora dos nós, Bom Remédio e CIA?) porque tantos nomes?
Pq eu só conheço Maria.

# O que a corda, de fato, representa?
A fé do povo... O sacrifício, o agradecimento por tudo... (Tentando responder...)

# Mas tipo... Como assim, Fé?
Eu tenho um conceito muito diferente disso tudo e não se encaixa muito com o que eu vi...

# Qual foi a ênfase na reportagem? As pessoas, as cordas ou a imagem?
Eu acho que foram as pessoas e a corda, e ficou meio uma novelinha "Será que a repórter vai conseguir ficar até o final?" E teve final feliz, pra ela.

Essas foram algumas perguntas que me cercaram e que como não conversei com ninguém à respeito não esclareci nada. Se eu conversasse tbm não teria muito efeito pq eu já sabia quais seriam as respostas das pessoas que estavam comigo. A única coisa que falei foi: "Pra que tudo isso?" e recebi em troca uma balançada de cabeça e um ronco.

Aí ontem antes de ver a reportágem passei pelas ruas que tinham ocorrido o tal evento, tava horrível, só lixo, muito mesmo, eu comentei: "Olha que horror o que fica depois." e recebi um "É, as pessoas jogam da arquibancada.". Acabou a conversa.

Ah! Mudando de assunto.
Comprei biscoitinhos de um cara que vendia no ônibus.
Ele subiu e eu pensei "Ele tem cara de legal... Tomara que a galera compre" É.. Raramente acho que o que as pessoas falam seja verdade e não acho que a cara deles seja de "legal". Sem falar que ele não contou tragédia, nem deu "Boa viagem" e nem disse que tá desempregado. Só disse que vendia biscoitos e disse o preço. Eu comprei o de 50 centavos. E um monte de gente comprou, ele vendeu uns 6 reais de biscoitinhos...
Depois um cara do meu lado comentou: "Trabalhador... Assim que ganha...". E eu disse um "É verdade", ri e fiquei feliz, de verdade.