oi =}

"Não cobiço nem disputo os teus olhos, não estou sequer à espera que me deixes ver através dos teus olhos, nem sei tão pouco se quero ver o que vêem e do modo como vêem os teus olhos. Nada do que possas ver me levará a ver e a pensar contigo se eu não for capaz de aprender a ver pelos meus olhos e a pensar comigo.
"
(Iniciação - Ademar Santos)

30 de dezembro de 2011

A partir de amanhã eu juro que a vida vai ser agora




Entrei em uma nova fase da minha vida e isso trouxe uma certa crise.
É verdade mesmo. CRISE.
E como tô sabendo que o ideograma para a palavra "crise" na China é constituído de dois outros ideogramas: "Momento de grande perigo" e "Oportunidade", esta palavra torna-se muito apropriada.
Nesse ano deu pra ver os dois lados em uma única situação.

Esse foi o primeiro ano da minha vida que não estudei regularmente, passei o ano todo trabalhando e tive pouco momentos de grande diversão, apesar de ter tido diversão, claro.
Sou muito grata a Deus por ter me dado um emprego logo quando saí da universidade, foi tudo planejado por Ele e encaminhado de acordo com a sua vontade, mesmo que eu tenha reclamado muito sei que o lugar que estou foi o lugar que Ele preparou pra mim neste ano.

A vida de apenas estudante é ótima, viu? Dá pra tá o tempo todo inserido em um lugar com pessoas com o mesmo objetivo, pelo menos semelhantes, buscando conhecimento, que te apoiam e valorizam.
Neste ano tive conversas boas com pessoas muito interessantes, mas foi diferente, o que tornou interessante, mas muitas vezes frustrante, confesso. 

Porque eu sempre fui muito sonhadora. 
Eu não falar dos meus sonhos por aí não significa que não exista nenhum.
E por isso sou uma pessoa aparentemente tão avoada e distante em certos momentos... mas neste ano fui muito mais pé no chão, o que de uma certa forma me deixou mais realista e consequentemente pessimista, com o mundo. Por um outro lado amadureci.

Como ano passado foi muito horrível, esse ano foi tão normal, que não ter sido ruim já foi ótimo.
Graças a Deus por isso.

Não usei muito o blog mas descobri o tumblr, não produzi muitos textos mas compartilhei o que outros falam de bom,  que eu concordava ou achava interessante pensar sobre.

Meu tumblr é o Entre as Linhas. E você pode ler algumas frases interessantes lá, se quiser.

Como esse é o último post do ano procurei algo lá que se encaixasse de uma forma legal neste post.
Encontrei muitos, mas tem dois que são tão adequados pra esse final de ano e início de ano novo que vou colocar aqui pra vocês:

erguer um pé - só - e esperar que este
toque o chão para erguer o outro que
só depois de tocar o chão de novo
deixará o primeiro por sua vez

levantar-se; e além de tudo isso
há a necessidade de mover-se
pra frente - sempre - além do perigo
iminente da queda, que haverá

de ocorrer, fatalmente, sucessivas
vezes e que não pode coincidir
jamais com o deixar de caminhar

mas com o levantar-se, e o calmamente
recomeçar, pé ante pé, até
que não haja mais como reerguer-se.”

O autor é o Gregório Duvivier, ótimo ator e humorista, que descobri ser um ótimo poeta também.
O nome é "Soneto para começar" e pertence ao livro cujo nome é o título deste post. :}

QUE DEUS ABENÇOE À TODOS! ÓTIMO 2012!

Pra acertar, primeiro a gente tem que saber o que tá fazendo de errado.
(As melhores coisas do Mundo - Filme)



29 de novembro de 2011

Deus pode fazer uma pedra tão pesada que nem ele mesmo possa carregá-la?

Já me fizeram essa pergunta milhares de vezes, quando eu começava a pensar a pessoa falava:
"Deus não pode tudo?"
E Claro que eu dizia que Deus podia, mas que Ele não ia fazer isso, porque não tinha lógica.
Ok. 
Nunca convenci ninguém com isso mas sempre achei essa pergunta muito besta, mas ao mesmo tempo complicada de se sair porque todo mundo se acha muito inteligente quando faz essa pergunta.

Aí estava eu meses atrás lendo o livro "O problema do sofrimento" de C. S. Lewis quando ele toca em um assunto parecido que me faz lembrar disto, ontem de repente lembrei disso e como ontem eu também lembrei que tenho um blog porque falaram bem dele (cof cof) resolvi compartilhar :) 

C. S. Lewis começa o capítulo com uma frase de Tomás de Aquino:
"Nada que implique em contradição se encontra debaixo da onipotência de Deus."

E depois conceitua onipotência como "poder para fazer tudo, ou todas as coisas."
C. S. Lewis diz que a onipotência significa "poder para fazer tudo que é intrinsecamente possível, e não para fazer o que é intrinsecamente, impossível. É possível atribuir-lhe milagres, mas não tolices. Isto não é um limite ao seu poder (...) combinações de palavras sem sentido não adquirem repentinamente sentido simplesmente porque acrescentamos a elas como prefixo dois outros termos: "Deus pode". (...) Não é possível nem a Deus nem à mais fraca de suas criaturas executar duas alternativas que se excluem mutuamente; não porque o seu poder encontre um obstáculo, mas porque a tolice continua sendo tolice mesmo quando é falada sobre Deus."

Eu me acho MEIO cética (apesar de tudo) e encontrei um artigo interessante no site ceticismo.net (Apesar de ter coisas 'nada a ver' em muitas matérias, essa é interessante - claro, favorece em boa parte, o que creio) que fala dessa questão:

"em um raciocínio as premissas não podem ser contraditórias uma em relação a outra; caso contrário, nenhuma conclusão lógica será possível. É o dilema entre a força irresistível e o obstáculo irremovível. Este dilema lógico-filosófico é bem conhecido! O que acontece quando uma força irresistível se encontra com um obstáculo irremovível?

Bem, a resposta não existe sob a luz de um raciocínio lógico. Se há força irresistível, não há obstáculo irremovível. Se há um obstáculo, não há tal força. Isto é, essa é a limitação lógica para a questão. Ela não pode analisar um ambiente onde exista tal dualidade, pois tal dualidade é impossível em termos lógicos."

Esse site até tenta explicar uma possível resposta que Deus pode até construir e destruir a pedra, baseado nuns conceitos aí, se você quiser ler, clique AQUI.

:)

4 de novembro de 2011

Sim, reais.


Meu vício recente, The Sims, tem me feito pensar em algumas coisinhas.

Acho muito incrível quando escolho as ações de cada sims e eles fazem.Sério. Isso é muito contemplativo.
Jogo na opção de vontade automática/própria (sei lá como se chama realmente), e guio a maioria das ações, mas as vezes quero controlar apenas um sim (minha família é grande) e deixo os outros fazerem o que bem entendem, quando vou lá vê-los já estão fazendo merda, discutindo ou armando bombinhas.
Só Deus consegue ser Deus, pq né. (Com a moda do twitter o melhor argumento do mundo é o "PQ NÉ")
Eu não consigo fazer papel de deus com 8 sims.

No the sims, nas amizades não dá pra ficar repetindo sempre a mesma ação, tem que variar, senão fica entendiante. É muito mais fácil ficar amigo de quem tem os mesmos interesses, amizades dependem muito de traços de personalidade compatíveis e quando você não faz um contato com outro sim em um certo período a amizade cai de nível.
Isso me faz perceber que na minha vida real não tenho paciência pra fazer amizades, por isso meus amigos são poucos, não consigo investir meu tempo, não procuro quase ninguém e meus interesses são entediantes para muitos.

Outra coisa interessante no jogo são os relacionamentos amorosos.
Por causa disso que eu jogo sendo homem, é muito mais fácil ser homem no the sims, e isso até me leva a pensar se é assim também nessa vida louca vida.
É só conversar, conhecer, abraçar, elogiar aparência, segurar a mão, elogiar personalidade, dar flores, pedir em namoro e casar. Pronto. Sims fêmeas são muito previsíveis.
Jogando sendo mulher até aparecer as opções que eu quero é uma eternidade.
Isso me é muito familiar...

Mas de todas as ações de the sims e tudo envolvido no jogo o que mais me fez pensar foi na felicidade duradoura.

Felicidade duradoura no the sims é o acúmulo de pontos que vêm de desejos realizados, os desejos são ações que o jogo gera automaticamente que envolvem o contexto atual do sim.
Bom... dá pra escolher e mandar nos desejos sim, e controlar se quer realizar aquele desejo ou não, se o desejo for escolhido e realizado ganha uma certa pontuação, e há uma lista de várias recompensas com pontuações diversas pra se escolher, que são coisas que não podem ser compradas simplesmente por dinheiro, só vivendo a vida mesmo e tendo que fazer certas ações e consequentemente, escolhas.

Claro que há macetes ou atalhos pra conseguir atingir uma determinada pontuação e assim poder adquirir qualquer traço/habilidade/possiblidade para melhoria de vida do sim, assim como qualquer outra coisa dentro do jogo, mas qual é a graça nisso?

Mas eu uso o motherlode (em off).

14 de setembro de 2011

UMA PARTE QUE NÃO TINHA

Apesar do título ser uma música do Teatro mágico. A "parte que não tinha" do meu post de TERÇA-FEIRA, 8 DE DEZEMBRO DE 2009, é uma música da Ana Carolina. Percebe:

"Vim gastando meus sapatos, me livrando de alguns pesos, perdoando meus enganos, desfazendo minhas malas. Talvez assim chegar mais perto. 
Vim, achei que eu me acompanhava  e ficava confiante, outra hora era o nada, a vida presa num barbante. 
Eu quem dava o nó.

Eu lembrava de nós dois mas já cansava de esperar e tão só eu me sentia e seguia a procurar, esse algo alguma coisa alguém que fosse me acompanhar. 
(...)
Vem! Eu sei que tá tão perto! E por que não me responde se também tuas esperas te levaram pra bem longe? É longe esse lugar!

Vem! Nunca é tarde ou distante pra eu te contar os meus segredos, a vida solta num instante, tenho coragem e tenho medo sim. Que se danem os nós."
(Que se danem os nós)



18 de agosto de 2011

TOP FIVE! Personagens de séries

Oi.

Resolvi parar de fazer textículos depressivos. (por enquanto)
Bom... vou fazer uma listinha então (AMO listinha), resultado de uma adolescência lendo "O diário da Princesa".

Então bora lá!

5.Cristina Yang

Não gostava dela no início porque parecia não ter coração, mas aos poucos vi que ela poderia ter um.
E apesar de gostar de sua cara de indiferença e do seu jeito "eu sou a melhor e eu sei disso", uma das minhas cenas preferidas em Grey's (deve ser pq assisti em um momento apropriado) foi essa aí, protagonizada por ela =]




4. Chandler Muriel Bing
Lembro quando ia pra casa de uma amiga que amava Friends e eu não entendia porque ela dizia que Chandler era tãao legal. Aí resolvi assitir todos os episódios de Friends, e apesar de gostar de todos os personagens, o Chandler tem o sarcasmo que eu adoro e a idiotice que eu admiro, o famoso charme comum.




3. Sheldon
Ah, fala sério. Não existe cara mais chato legal que o Sheldon.


2. Sawyer
Olha isso, numa série drama-mistério:

E essa carinha... HAHA
Ooonw Sawyer! *-*
Ele era meu preferido, mas o final de Lost ajudou pra que ele saísse do primeiro lugar.
É típico, aquele personagem malzinho aparentemente (e não aparentemente tbm) que cativa, risinho lindo e apelidos legais dados aos coleguinhas.

1.House
Não sei... o personagem é muito perfeito, é o mais humano, sabe? 
Não esconde nada, é representado com toda a sua podridão, miserabilidade e diversão. Ele é o personagem mais bem feito do mundo! Hugh Laurie é o cara!
Não consigo encontrar nenhuma cena preferida no youtube. Então foi essa aí, para ilustração.

Acabei.
Tchau.

6 de agosto de 2011

"Suporte técnico, eu quero acordar!" *

Ninguém se apaixona pela pessoa dos seus sonhos, porque essa pessoa não existe.
E não dá pra amar alguém pelo que você espera que essa pessoa seja, tem que amar agora, pelo que a pessoa é.
Mas como saber o que uma pessoa é se algumas pessoas nem sabem o que são? Como eu vou conhecer algo que não se conhece? Porque pensa bem... pensam que são de certa forma, depois de um tempo descobrem que não são. Aí essa pessoa e você sairão de perfeita combinação para uma incompatibilidade.

E é melhor descobrir isso antes de se apaixonar.
E nada dessa história de que não se escolhe por quem se apaixona, os livros de romance e filmes de comédia romântica (em sua maioria) estragam com a vida racional de qualquer um.

Se alguém se mete com um tipo assim é bem provável que depois de alguns meses vocês não estarão juntos.
(Claro que sempre tem as exceções. Mas você já reparou que todo mundo quer ser a exceção? Acho melhor  partir da ideia de que não é.)

E quando tudo acabar você ficará mal, mas não sentirá falta da pessoa em si, sentirá de momentos sim, mas não da pessoa, ela não era a pessoa que você pensava, ela não era a pessoa que ela pensava, só sentirá falta do mais próximo que você teve de uma possibilidade de amar.

* Frase de Vanilla Sky








23 de junho de 2011

Vontades

As vezes preferimos nos passar por hipócrita e não confessarmos nossas vontades ,a ter que dizer que temos tais vontades mas preferimos não nos entregar a elas por um motivo.
Até porque dizer que vamos contra a nossa vontade exige uma explicação enorme. 
E cá pra nós, ninguém tá muito afim de explicar porque sabemos que ninguém gosta muito de ouvir ou porque nem sabemos explicar mesmo.

Se eu fosse dar um conselho diria: confesse.
Confesse e explique. Mas confesse e explique o sentido, caso faça e seja o sentido pra você.

Há tantos mal entendidos que há muitos entendimentos errados xD
Há tanta falta de explicação que ninguém sabe realmente nada.

E tipo assim, fala sério, o "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me." fica muito mais claro assim.
E aos poucos, caso isto realmente faça sentido na sua vida, o "de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças" será verdade, sem precisar mentir.

21 de maio de 2011

Depois da curva a água acaba

Assim como quando você pega um ônibus naquela parada depois da curva.
Pegar ônibus numa parada sem curvas é fácil, você vê todas as possibilidades atrás, e pode escolher o que quer, caso pare e deixe você subir. 
Quando você pega um ônibus na parada depois da curva, pega um ônibus que não é muito bom, porque está atrasada e vai se atrasar mais ainda.
Então fica querendo olhar pra trás, a possibilidade de vir um melhor é grande, até maior na verdade, mas vai que algum deu prego, ou algum se atrasou? Não dava pra ficar esperando assim, sem saber, vai que aquele era o ônibus certo mesmo não sendo o que esperava!

O ônibus que você pegou não foi vão, foi importante naquela hora, ele chegou quando precisava dele e passa pelo destino, passa onde você quer, só não é tão rápido, bonito ou perfeito, ou o melhor pra você, só era útil naquela hora, mas a viagem seria muito mais desconfortável com ele.
Você mesmo com grande possibilidade de que o melhor estaria por vir, mas sem querer esperar, entrou com medo de olhar pra trás e ver o melhor surgindo na curva.
Se ficasse na parada  pegaria o melhor sem sequer ter sofrido com a possibilidade de ter se apressado.

Aí quando pega o ônibus, vai para o seu destino, volta pra casa, e então vai tomar banho.
Coloca só a pontinha dos pés pra sentir a temperatura da água, aos poucos se acostumar e enfim jogar seu corpo inteiro, mas quando está se acostumando com aquilo, a água acaba, e você a vê indo embora, também aos pouquinhos, sem poder fazer nada.

A água vai voltar alguma hora, com certeza, só quando ela falta é que dão valor ao valor que ela realmente tem, vêem como a desperdiçam.
Mas a água vai voltar... e quando ela voltar você nem sofrerá com a falta que ela fez, só ficará feliz em tê-la de volta.

_________________
AGORA EU TENHO UM TUMBLR!
Entre as linhas

Ele será só pra colocar coisas que vejo por aí que acho bacana, de livros, filmes, músicas, ou de outros tumblr, blogs e sei lá o que mais, esse blog continuará com minhas próprias viagens. xD

=*

1 de maio de 2011

Adeus, Graças a Deus.

De repente toda mágica se acabou e o que creu-se infinito, enfim, empedrou-se.
Porque chega uma hora que o tempo acaba e tudo muda.
E por isso eu disse adeus, agora a ação está feita.
Tudo o que se foi não existe mais.
Houve o que houve e o vento levou tudo embora.

Graças a Deus é o ponto final da minha poesia.
Pelo menos dessa.


Mistureba adaptada de frases de músicas que dizem a mesma coisa de forma diferente.

24 de abril de 2011

Palavras apenas, palavras pequenas.

Ela tem sonhos tão normais para todos que as vezes ela se sente pouco por muitos que os outros pensam ser,
mas as vezes ela acha que seus sonhos são tão melhores que ela se acha muito pro pouco que os outros são.

Ela ouviu tanta coisa depois de tanta coisa dita que não sabe mais o que ouvir, nem se vai ouvir de novo, e quando ouvir de novo não sabe quando vão falar outra coisa em cima do que foi dito que cancele tudo dito anteriormente.
Ela só sabe que quer ouvir algo que não se contradiga depois, ela só que ouvir algo que permaneça, e que caso esteja começando a desfalecer, a lembrança das próprias palavras ditas possuírem tão intenso valor que continuem se cumprindo e se reforcem!
Só assim ela não passa de "única pessoa que não parecia perdida" para um "esconde quem verdadeiramente é". Só assim não substituirão um "Não sei como eu me arrisquei a te perder" por um "eu te perdi pra sempre".


17 de abril de 2011

oi

Eu sei que esse blog era muito mais legal antes de 2010 quando eu era muito menos chata e até que divertida.
Isso ficou muito melancólico depressivo e era tão...felicidade por nada.
Desculpa aê. 

10 de abril de 2011

Before Sun... (Quotes)

Quotes do Filme Antes do Amanhecer, quando dois jovens se conhecem em um trem e passam uma noite juntos (Before Sunrise - 1995) e Antes do Pôr do Sol, quando os mesmos jovens, agora nove anos mais velhos se reencontram (Before Sunset - 2004). Recomendo pra quem gosta de "filmes conversas", que nem eu ;}

Aqui minhas partes preferidas.

...RISE
- Sabe o que me deixa louco? Pessoas falando sobre como a tecnologia é ótima e poupa tanto tempo. 
Mas de que serve poupar tempo se ninguém o usa? Se só se converte em mais trabalho?


- Falando sério agora. Quer dizer, sempre sinto essa pressão para ser um ícone forte e independente 
da espécie feminina e não deixar parecer que...minha vida toda gira em torno de algum cara. Mas amar alguém e ser amada, significa muito pra mim. Sempre faço graça com isso e tal mas tudo o que fazemos na vida não é uma tentativa de sermos um pouco mais amados? 

- Não sei. Às vezes eu sonho em ser um bom pai e bom marido. E as vezes isso parece bem próximo. Mas em outros momentos parece ingênuo como se fosse arruinar toda a minha vida. E não é só um medo do compromisso ou de que eu seja incapaz de cuidar e amar, porque eu sou capaz. É que, se eu for totalmente 

honesto comigo mesmo acho que eu preferia morrer sabendo que fui realmente bom em alguma coisa. Que me destaquei, de algum modo do que apenas ter estado em um bom e afetivo relacionamento.

- Já trabalhei para um senhor, e ele uma vez me disse que tinha passado a vida toda pensando em sua carreira. Ele tinha 52 anos,e de repente percebeu que nunca havia de fato dado nada de si mesmo. Sua vida não era para ninguém, nem para nada. Ele quase chorava ao dizer isso. Acredito que se há algum tipo de Deus ele não estaria em nenhum de nós não em você ou em mim mas nesse pequeno espaço entre os dois. Se há algum tipo de magia nesse mundo deve estar na busca de compreender alguém, compartilhar algo. 

Eu sei, é quase impossível conseguir, mas quem se importa realmente? A resposta deve estar na busca.

- Já estive muitas vezes com pessoas, compartilhando belos momentos como viagens, ou virando a noite
e vendo o sol nascer. E eu sabia que eram momentos especiais. Mas algo sempre estava errado.Eu queria poder estar com outra pessoa. Eu sabia que o que estava sentindo exatamente o que era tão importante 

para mim, elas não entendiam.Mas estou feliz de estar com você.

- Entendo o que quis dizer sobre desejar alguém que não estivesse lá. É que normalmente, é de mim mesmo 

que eu gostaria de poder me afastar. Sério, pense nisso. Nunca estive em nenhum lugar em que eu não estivesse presente. Nunca tive um beijo em que eu não fosse um dos que beijam. Sabe, eu nunca fui ao cinema quando eu não estava lá na platéia. Nunca fui jogar boliche quando eu não estava lá contando alguma piada estúpida. É por isso que tantas pessoas se odeiam. Sério. É que estão de saco cheio de ficar com elas mesmas. Digamos que você eu ficássemos juntos o tempo todo.Você começaria a odiar muitos dos meus maneirismos. O jeito que toda vez que recebêssemos visitas eu ficaria inseguro, e um pouco bêbado demais. Ou o jeito que conto a mesma estória estúpida, pseudo-intelectual de novo e de novo. Veja, já conheço 
todas essas estórias então é claro que estou cheio de mim mesmo. Mas estar com você me faz sentir como se 
eu fosse outra pessoa.

- Quando você falou antes sobre como após alguns anos um casal começaria a se odiar por anteciparem suas reações, ou se cansarem de suas manias. Acho que seria o oposto comigo. Acho que posso realmente me apaixonar quando sei tudo sobre alguém. O jeito como ele vai partir o cabelo qual camisa vai vestir naquele dia. Saber exatamente o caso que vai contar numa certa situação. Com certeza é quando sei que estou mesmo apaixonada.


...SET
- A felicidade é realizar algo, certo? Não é ter tudo que você quer.


- ...encontro gente que tem grandes visões idealistas de ser líder e criar um mundo melhor. Gostam do objetivo, mas não do processo. Mas a realidade é que a verdadeira melhora surge de pequenas realizações. É isso que é preciso aproveitar.
- Como assim?
- Trabalhei numa organização que auxiliava vilas mexicanas. Eles se preocupavam em conseguir enviar lápis 
para crianças naquelas escolas no campo. Idéias revolucionárias não importam. Os lápis, sim. Vejo as pessoas que realizam o trabalho real, e é triste ver que quem trabalha muito, dá de si e é capaz de melhorar o mundo geralmente não tem o ego e a ambição de um líder. Não têm interesse em recompensas superficiais. 

Não se importam em ver seu nome na imprensa. Gostam de participar e ajudar os outros. Aproveitam o momento.
- É, mas é difícil aproveitar o momento. Eu sinto que estou sempre ligeiramente insatisfeito com tudo, sabe? 
Estou sempre querendo melhorar minha situação.Ao satisfazer um desejo, estimulo outro. Depois penso: "Que se dane". O desejo é o combustível da vida. Sabe como é? Você acha que é verdade que se nunca quiséssemos nada, nunca seríamos infelizes?
- Sei lá. Não querer nada não é sintoma de depressão?Será? Isto é, é saudável sentir desejo, certo? 
- É. Não sei. É o que os budistas dizem, certo? Livre-se do desejo, e verá que já tem tudo de que precisa.
- Sinto-me viva ao querer algo além do que preciso para sobreviver. Desejar intimidade com alguém, ou um par de sapatos, é lindo. É bom sentir que nossos desejos se renovam, não é? 
- Talvez seja a sensação de merecimento. Sabe como é sentir que você merece um par de sapatos novos? Querer as coisas é bom. É só não se aborrecer quando não as tem. A vida é dura. E deve ser. Se não sofrermos, não aprendemos nada, sabia?
- Você é budista, ou coisa do gênero?
- Não.
- Não? Por que não?
- Sei lá. Pelo mesmo motivo que não sou outra coisa.

- Lembranças são ótimas se a gente não tem de lidar com o passado.
- "Lembranças são ótimas se a gente não tem de lidar com o passado. " Posso pintar isso no pára-choque 
do meu carro?

- É estranho, no outro dia, li meu diário de 83. Fiquei surpresa de ver que eu lidava com a vida do mesmo jeito que faço agora. Eu tinha mais esperanças e era mais ingênua. Mas, no fundo, eu me sentia exatamente da mesma forma. Percebi que eu não mudei em nada.
-Acho que ninguém muda. Ninguém quer reconhecer mas nascemos com referências e nada que acontece com a gente muda nossas tendências.
- Você acha?
- Acho. Li um estudo sobre gente que ganhou na loteria e gente que ficou paraplégica. Imaginamos que um ficaria eufórico e o outro, com tendências suicidas. Mas o estudo mostra que, depois de seis meses assim que as pessoas se adaptam à sua nova situação continuam a ser como eram.
- Iguais?
- Sim. Se eram pessoas otimistas e alegres se tornam pessoas otimistas em cadeiras de rodas. Se forem chatas e imbecis se tornam chatas e imbecis que têm Cadillac, casa e carros novos.
- Então, serei eternamente deprimida, aconteça o que acontecer?
- Seguramente.
- Maravilha.

- Sempre sinto que sou anormal por não conseguir seguir em frente. As pessoas têm um caso, ou até relacionamentos terminam e esquecem tudo. Muda como trocam de marca de cereal. Sinto que não esqueço as pessoas com as quais estive porque cada uma tem qualidades específicas. Não dá para substituir ninguém. 
O que foi perdido está perdido. Cada relacionamento que termina me magoa. Nunca me recupero. Por isso, tenho cuidado quando me envolvo com alguém, porque... dói demais.(...) Vejo pequenos detalhes específicos de cada coisa que me comovem e sinto saudades deles depois. Não se pode substituir ninguém 

porque todo mundo é uma soma de pequenos e belos detalhes.


- Lembro de ter pensado na época que muitos dos homens que eu mais admirava dedicaram suas vidas a algo maior do que eles.
- Casou-se porque os homens que admira se casaram?
- Não. Eu tinha um conceito do meu melhor eu, sabe? E queria buscar isso mesmo se passasse por cima 
da minha honestidade. Entendeu? Naquele momento, achei que quem eu era não tinha importância. Ninguém vai significar tudo para você que é apenas uma ação de compromisso e encarar responsabilidades é o que importa. O que é o amor, afinal, se não forem respeito, confiança e admiração? Eu sentia todas essas coisas. Hoje, sinto que estou administrando um berçário com alguém que foi minha namorada.
- Sinto muito saber disso.
- Do quê?
- Que você não é feliz no casamento. Tenho uma amiga que é analista.
- Como vai ela?
- Um lixo, mas me contou que está tratando de casais que estão se separando pelo mesmo motivo.
- Que razão?
- Todos esperavam que, após viverem juntos por anos que a paixão, o desejo, continuaria igual.
- Até parece.
- É impossível.
- Ainda bem, ou teríamos aneurismas por causa da excitação constante. Não faríamos nada na vida. 
(...)
- Tudo que disse faz sentido. Sexo não é o centro de tudo.
- Eu sei. Está na cara. Os casais andam muito confusos ultimamente. Acho que os homens precisam sentir 
que são essenciais, e já não sentem. É algo que foi colocado na cabeça deles há tantos anos que tinham de ser o provedor. Sou uma mulher forte, independente, com vida profissional. Não preciso disso. Preciso de quem me ame e a quem eu possa amar.

- Achei melhor parar de romancear as coisas. Eu vivia sofrendo o tempo todo. Tenho muitos sonhos que não têm nada a ver com minha vida afetiva. Isso não me entristece, mas as coisas são assim.
- Por isso, tem um relacionamento com quem nunca está por perto?

- Obviamente, não sei lidar com o cotidiano de um relacionamento. É emocionante. Quando ele viaja, sinto saudades mas não morro por dentro. Ter alguém sempre por perto me sufoca.

- Você disse que precisa amar e ser amada.
- Mas, quando acontece, sinto enjôo. É um desastre. Só fico realmente feliz quando estou sozinha. Estar só é melhor do que sentir solidão ao lado de um amante. Para mim, não é fácil ser romântica. Você começa assim mas, depois de se dar mal algumas vezes esquece seus devaneios e aceita o que a vida lhe dá. Não é verdade. Não me dei mal. Tive muitas relações sem graça. Não foram cruéis. Me amaram... mas não havia uma ligação, nem emoção. Eu, pelo menos, não senti. 
- Sinto muito. Está tão ruim assim? Não é, certo?
- Não é bem isso, sabe? Eu estava bem, até ler o seu maldito livro. Mexeu muito comigo, sabe? Me fez lembrar de ser romântica, de como eu tinha esperança. Agora, não acredito no amor. Não sinto mais nada pelas pessoas. Me entreguei a isso naquela noite e nunca mais senti nada daquilo. É como se naquela noite tivesse dado tudo a você e você partiu. Senti que fiquei fria, como se amor não existisse para mim. Eu não acredito nisso. Não acredito. Sabe o quê? Para mim, realidade e amor são contraditórios. É estranho, todos os meus ex-namorados estão casados. Os homens saem comigo, terminamos, e eles se casam. Depois, ligam e agradecem porque lhes ensinei o que é o amor... os ensinei a amar e respeitar mulheres. 
- Acho que sou um desses.
- Quero matá-los! Por que não me pediram? Eu teria recusado. Mas poderiam me pedir! Sei que a culpa é minha. Nunca senti que era o homem certo. O que significa isso? O amor de uma vida? O conceito é absurdo. Só nos completamos com outra pessoa. É sinistro!
- Posso falar?
- Sofri demais e me recuperei. Agora, não faço força alguma. Sei que não vai dar em nada. Não adianta nada.
- Não dá para viver evitando a dor à custa...
- Falar é fácil. (...)

- Ouça, estou muito feliz por estar ao seu lado. Estou. Estou contente que você 
não se esqueceu de mim.

Não, não esqueci. E isso me irrita muito. 
Você vem a Paris, 
todo romântico e casado. 
Certo? Então, dane-se. 
Não me entenda mal. Não estou 
tentando conquistar você. 
Um homem casado era só 
 o que me faltava! M
uitas coisas aconteceram que 
 não têm nada a ver com você. 
Foi um momento no tempo 


que se foi para sempre.

- Este é meu gatinho. Gracinha. Veja só. Sabe por que eu amo esse gato? Toda manhã quando eu o levo  até o pátio ele olha tudo como se fosse a primeira vez, cada canto, cada árvore, cada planta. Ele cheira tudo com esse focinho lindo. Eu amo meu gatinho.

4 de abril de 2011

Minha pessoa estranha favorita: Clarice Lispector

A personificação do cansaço de si mesma e da melancolia.
Devo ser um nível 3 de Clarice numa escala 1-5.

17 de março de 2011

Para o momento

Uma música
"Sei lá, a tua ausência me causou o caos, no breu de hoje eu sinto que o tempo da cura tornou a tristeza normal. (...) Teu cais deve ficar em algum lugar assim, tão longe quanto eu possa ver de mim, onde ancoraste teu veleiro em flor. Sem mais, a vida vai passando no vazio, estou com tudo a flutuar no rio esperando a resposta ao que chamo de amor." 
(Maria Gadú)

Uma oração
"Teus olhos revelam que eu nada posso esconder e que nao sou nada sem Ti, Oh fiel Senhor.
Tudo sabes de mim quando Sondas o meu coracão, tudo podes ver, dentro de mim .
Leva minha vida, a uma só verdade, que quando me sondas, nada posso ocultar .
Sei, que a Tua fidelidade leva a minha vida mais além do que eu possa imaginar. 
Sei e não posso negar, que teu olhar posto em mim me enche da Tua paz " 
(Marcos Witt)

Um filme
Summer - Eu não acredito em amor.
Tom - Porque não?
Summer - Porque ele não existe!
Tom - Como sabe que ele não existe?
Summer - Como sabe se ele existe?
Tom - Vai saber quando sentir.
---------------
Summer - É que eu acordei um dia e eu soube.
Tom - Soube o que?
Summer - Que com você eu nunca tive certeza.
(SPOILER! 500 dias com ela. Ops, avisei depois que vc leu, foi mal)

11 de março de 2011

Mídia e Expressão

O que está acontecendo?

Mídia é todo meio de comunicação de massa que tem como objetivo comunicar a uma parte, ou o todo da população. Quando se fala em “Mídia” estamos falando para a maioria, esse é o objetivo. Sendo assim, quem "faz a mídia" deve e costuma reforçar os gostos e posições ideológicas do grupo destinado, que pode ser o todo (e procura-se que seja). E cada pessoa, ou grupo, escolherá o meio que reforce melhor seus gostos e idéias.

A televisão é composta de uma minoria dominante que escolhe e define o que a maioria tem que saber, (ou querem que saibam), abusando dos gostos dessa maioria. É só olhar para nossos programas de TV e descobrir boa parte desses gostos. Assim, os grandões escolhem os gostos do geral, tanto os que melhor lhe agradam quanto o que melhor lhe renderão, passam ao público, e seus telespectadores aceitam ou trocam de canal, mas sem nenhum controle maior dentro de algo passado. Assim também funciona com as revistas e jornais, onde as informações são passadas como uma minoria decide, entende e quer passar.

Quanto à internet... é bem mais interessante, há várias fontes, muitos pontos de vistas dados por qualquer pessoa e de qualquer forma, qualquer pessoa pode ter voz e falar o que quiser, com ela não são apenas os grandes e poderosos que podem opinar, todos podem. É disponível falar, não apenas absorver o que falam. Isso gera mais pontos de vistas que o gerado pela TV e meios impressos, que costumam e são tendenciosos. A Internet possibilita montagem de informações, e acaba gerando “verdades relativas”, cada um pega o que lhe agrada e cria o que acha melhor para si, todos podem ouvir, todos podem se expressar, mas parece não ter verdade absoluta. Mentiras são repetidas e parecem verdade, e verdades que ninguém conhece parece mentira. 

Para nós, Cristãos, se assim realmente somos, a internet e qualquer meio em que estejamos deve refletir e testemunhar sobre o que somos e no que acreditamos. 

No mundo cheio de informações e pontos de vistas, de qualquer pessoa, com suas conveniências e verdades, temos A VERDADE a nosso favor. 


Quem você conhece?



Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (João 14:6). 


Como pessoas diferentes que devemos ser, devemos ser luz e clarear tudo o que se encontra em trevas, o mundo. 


“Vocês são a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto. Pelo contrário, ela é colocada no lugar próprio para que ilumine todos os que estão na casa”. (Mateus 5:14-15) 


Não devemos aceitar todas as informações passadas em qualquer meio, e nos conformamos com tudo ou aceitarmos que cada um acredita no que quiser e não há simplesmente nada a fazer. Sim, cada um acredita no que quiser, mas devemos testemunhar o que nos faz diferente e não nos conformamos com isso. 


Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12: 1-2 NVI). 


Se você conhece a Jesus, deve saber que Ele ensinava que devemos ter luz em nós mesmos, partindo por aí  aquilo que vemos, lemos e ouvimos, será claro. A questão não é se nos dizem verdade ou mentira, vivemos em um mundo com informações vindo de todos os cantos e enfrentando novos pontos de vida constantemente. A questão é se somos capazes de perceber a diferença.

Se observarmos a Palavra de Deus, veremos que Ela é luz para nossos pés, isso irá discernir e filtrar todas as informações. 

Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (João 8:32)


O Espírito da verdade. O mundo não pode recebê-lo, porque não o vê nem o conhece. Mas vocês o conhecem, pois ele vive com vocês e estará em vocês. (João 14:17) 



No que você está pensando agora? 


Precisamos conhecer e prosseguir em Conhecer a Cristo, buscando sempre este relacionamento, e o mais importante, priorizando-o. A forma de nos expressar e agir em qualquer lugar é um reflexo de como está nosso relacionamento com Ele. 

Em qualquer parte em que estivermos, buscando a Deus e por nossa santificação, através do seu Espírito Santo, pela Sua graça, procurando de todas as formas ver as coisas pelo ponto de vista divino, tendo Cristo como nosso Padrão, saberemos discernir e filtrar o que presta e não presta, o que é útil e o que não é, o que agrada e o que desagrada a Deus. 

Tendo a luz de Cristo você pode iluminar outras pessoas e elas também acharão o caminho na escuridão desses dias e não somente agradaremos a Deus, estaremos agindo como verdadeiros cristãos, discípulos de Cristo, também iluminaremos ao nosso próximo (PV 18:9), mostrando que nos preocupamos e damos valor pelas suas vidas, e isso demosntra amor: Compartilhar e testemunhar realmente a VERDADE, que é Cristo. 

19 de fevereiro de 2011

Desacomode

O bom de acomodar é que você parece bem do jeito que tá. Assim... "bom, bom, não tá, mas tá bom".
O ruim é que não há possibilidades voluntárias para melhorias.

Tá aí uma coisa que eu não recomendo: se acomodar em uma situação.
Esteja sempre insatisfeito!
Mas não a insatisfação da vida geral,com desencantamento e decepção, abrindo espaço pra reclamações e frustrações, mas a insatisfação de sempre visar algo melhor, não permanecer morno.
Porque acomodar, é quase parar.
Não sejamos à toa.

Talita em seu momento auto-ajuda.

28 de janeiro de 2011

Temperamentos

O Tio Carioca fez um comentário no post sobre temperamentos (o mais acessado deste blog).

"O teste feito pelo psicólogo Keirsey, baseado nos filósofos que tu citou, e também em Carl Jung, é bem mais completo e interessante. Nele existem 4 tipos de temperamento, subdivididos em outros 16. Vejam aqui: http://www.inspiira.org/view/pt-br/100 "

Então é isso. Acessem o link e façam o teste!

O meu resultado deu muito a ver comigo. Sou ISTJ - A Inspetora! ;]

Você é uma pessoa tranqüila e reservada, que preza por segurança e paz. Você tem um forte senso de dever, que lhe dá um “ar sério” e a motivação de cumprir tarefas. Organizado e metódico ao fazer as coisas, você geralmente consegue cumprir qualquer atividade ou tarefa que você assumir.
Você é uma pessoa muito leal, fiel, confiável, e que valoriza honestidade e integridade ao extremo. Você é o típico “cidadão exemplar”, em quem se pode confiar que fará o que é certo para com sua família e comunidade. Mesmo que você leve tudo o que faz a sério, você também tem um senso de humor meio descompassado, podendo ser uma pessoa muito divertida – especialmente em festas ou encontros de família, ou do serviço.
Você tende a confiar em leis e em tradições, e a esperar o mesmo dos outros. Você não se sente confortável em infringir leis ou em ir contra regras. Se lhe dão uma boa razão para você deixar de fazer as coisas da maneira com que você está acostumado, você dará apoio a essa nova maneira. No entanto, você tende a crer que as coisas deveriam ser feitas de acordo com procedimentos e planos. Se você não desenvolver seu lado intuitivo o suficiente, você pode acabar ficando obcecado com estrutura, insistindo em fazer as coisas seguindo as regras e os procedimentos à risca.
Você é extremamente confiável, fielmente cumprindo o que você se compromete a fazer. Por essa razão as pessoas têm uma tendência a empilhar mais e mais trabalho “nas suas costas”. Como você tem esse forte senso de dever, você pode ter dificuldade em dizer “não”, mesmo que você já tenha serviço mais do que suficiente para se ocupar. Por isso, você provavelmente acaba (ou acabará) tendo que fazer hora-extra no trabalho, e deve então se cuidar para que outras pessoas não tirem proveito de você.

Você pode trabalhar por longos períodos e gastar bastante energia em qualquer coisa que você achar ser importante para o cumprimento de uma meta. Entretanto, você resistirá e não se esforçará numa tarefa ou atividade se ela não fizer sentido para você, ou se você não puder enxergar nela uma aplicação prática. Você prefere trabalhar sozinho, mas também trabalha bem em equipe se for necessário. Você gosta de ser responsável por seus próprios atos, e de estar em posições de autoridade. Você não usa muita teoria ou pensamento abstrato, a não ser que haja uma aplicação prática clara.
Você respeita o que você considera como “fatos”, tendo uma tremenda quantidade deles armazenada em sua memória, que foram absorvidos através dos seus cinco sentidos.
Você pode ter dificuldade em entender uma teoria ou uma idéia que seja de uma perspectiva diferente da sua. Porém, se alguém a quem você respeita ou com quem você se importa consegue lhe mostrar a importância ou a relevância dessa teoria ou idéia, ela se torna um fato que você irá internalizar e apoiar. E uma vez que você apóia uma idéia ou uma causa, você não medirá esforços para garantir que você esteja cumprindo seu dever de ajudar a quem precisa de ajuda.
Não é normal que você esteja em sintonia com seus sentimentos e com sentimento dos outros, podendo ter dificuldade em identificar necessidades emocionais dessas pessoas num primeiro momento, pelo menos da maneira com que elas são expostas. Já que você é uma pessoa perfeccionista, você tem uma tendência a não valorizar os esforços das outras pessoas suficientemente, da mesma maneira que você acaba não valorizando seus próprios esforços. Assim, você deve se lembrar de dizer às pessoas o quanto você aprecia os esforços delas e de encorajá-las de vez em quando.

É provável que você se sinta desconfortável expressando afeto e emoções na frente de outras pessoas. Entretanto, seu forte senso de dever e sua capacidade de enxergar o que precisa ser feito, em qualquer situação, permitem que você se torne uma pessoa menos reservada, dando apoio e carinho às pessoas que você ama. Assim, você se esforça para suprir as necessidades emocionais daqueles mais próximos a você, uma vez que você as reconhece.
Você é extremamente fiel e leal. Tradicional e voltado à família, você se esforça ao extremo para garantir que as coisas na sua casa e na sua família andem bem. Você é um pai ou mãe responsável, que leva suas tarefas paternais ou maternais com muita seriedade. Pessoas como você são ótimas provedoras de segurança financeira no lar. Você se importa muito profundamente com aqueles próximos a você, apesar de você normalmente não se sentir confortável em expressar este amor. Na verdade você prefere expressar seu afeto através de ações, ao invés de que através de palavras.
Você tem uma capacidade imensa de pegar qualquer tarefa e defini-la, organizá-la, planejá-la, e implementá-la, até que a considere como cumprida. Você trabalha muito duro, e não permite que obstáculos que apareçam no seu caminho impeçam que você execute suas responsabilidades. Você geralmente não se valoriza o suficiente por suas conquistas, pois as vê como um simples cumprimento de suas obrigações.
Você tem uma ótima noção de “espaço e função”, e demonstra uma apreciação artística das coisas. Assim, é provável que você mobílie sua casa com bom-gosto e que a mantenha de forma impecável. Você tem uma noção precisa de seus sentidos, e quer estar em ambientes que se encaixam com sua necessidade de estrutura, ordem e beleza.
Em situações de estresse você pode acabar entrando num “modo-catástrofe”, em que você não enxerga nada além de todas as possibilidades de coisas que podem dar errado. Você também fica “se remoendo” por coisas que você poderia ter feito de uma maneira diferente, ou por coisas que você não conseguiu executar.
Mas em geral, você tem um potencial gigantesco. Você é uma pessoa capaz, lógica, racional, eficaz, e com um desejo profundo de promover a segurança e a paz. Em outras palavras, você tem o que se precisa ter para ser uma pessoa altamente eficaz em atingir suas metas, quaisquer que elas sejam.

21 de janeiro de 2011

Discurso (Designers!)

Discurso da Solenidade feito e lido por Murilo Deirane.
Postando pra guardar pra sempre. =] 

Coleguinhas

"Cumprimento a Magnifica Reitora, os componentes da mesa, os meus amigos formandos, seus paraninfos e familiares. “Só pra dizer” que procurarei, neste discurso, ser metódico para não ser prolixo...
Quando, a quatro anos atrás, ouvíamos nossos nomes no rádio e sentíamos o alívio e a felicidade de uma batalha vencida, não tínhamos idéia que outra estava começando ali.
No início, éramos cerca de 40 jovens descobrindo uma realidade nova, completamente diferente daquilo que estavam acostumados. Achávamos que sabíamos tudo (inclusive do que se tratava o design), mas bastou a primeira semana de aulas para que caíssemos na real e compreendêssemos que ainda faltava muito para que soubéssemos alguma coisa.
Em meio a tantas dúvidas e incertezas, começaram a surgir novas amizades, as vezes de forma espontânea, ou então de maneira induzida (como a partir da realização de algum trabalho). “Quarteto fantástico”, “Galera da golada”, “Quarteto Mandrake”, e muitos outros grupos se formaram dentro do grande grupo que já era a nossa turma.
Nessa caminhada, alguns companheiros acabaram percebendo que não estavam trilhando a estrada certa e ficaram pelo caminho. Outros adiaram um pouco as suas jornadas, enquanto mais alguns chegaram para se juntar a nós na construção de nossos sonhos.
Então vieram as Semanas Acadêmicas, as Expo’s, os R’s, os N’s, e todo o resto do alfabeto, quando tivemos a oportunidade de interagir com outras realidades e compartilhar nossas experiências acadêmicas (tanto as boas, quanto as ruins), e vimos que grande parte de nossos problemas são comuns no resto do país. 
Nesses encontros, mais uma vez vimos a força de nossa amizade, à prova em situações um pouco mais inusitadas e desfavoráveis: barracas alagadas, atoladas na lama, penduradas por um barbante (porque o seu amigo esqueceu de lhe emprestar as hastes), mas nada que pudesse desfazer a alegria da ocasião, já que sabíamos que poderíamos contar com os nossos companheiros. E não só para nos ajudar diretamente, como também nos fazer rir.
E como rimos! Pérolas não faltaram nesses quatro anos de curso: o Léo desenhando uma “bicicleta frostfree”, o Tássio de Xandy, a “Mirlene Winehouse”, o “Bem vindo a metade do trabalho”... Sem contar o Pablo, com as suas “famosas confraternizações a beira da vala” (se referindo a Doca), e a sua explicação sobre o banzo (onde “alguns escravos suicidavam e outros até morriam”), além de outras inúmeras histórias.
Mas um momento que, de tão trágico, acabou por se tornar cômico aconteceu em uma de nossas primeiras aulas. Quem não se lembra do nosso desanimo ao saber que design não era nada daquilo que acreditávamos. Sorte que com o tempo, entendemos que não era bem assim.
Descobrimos que, no final das contas, ninguém sabe ao certo dizer “o que é design” com exatidão. Bem como não Há consenso se os “Irmãos Campana são designers ou artistas”, nem se o termo “logomarca” está errado.
Questionamentos e lacunas normais em uma profissão tão recente quanto a nossa. A final de contas, se comparado com áreas como a medicina, direito e engenharia, o design ainda dá os primeiros passos.
Mas, mesmo tão novo, o design tem uma função primordial para a nossa sociedade. Podemos pensar que o designer é o profissional que, acima de tudo, pode mudar o mundo. Temos a responsabilidade de facilitar a vida cotidiana e oferecer melhorias para todos, sem distinção, para que possam executar suas tarefas e funções com excelência.  
Por trás da cadeira do dentista, há um designer. Por trás da poderosa marca multinacional, há um designer. Por trás de uma caneta bic, utilizada por milhões de pessoas no mundo, há um designer. E é isso que nós somos.
Então, pouco importa se o conceito de design não é bem definido, pois, meus amigos, somos nós que, a partir de hoje, ajudaremos a construí-lo na prática.
Finalmente, “só pra dizer” (como fizemos 8.170 vezes até a noite de ontem) que é por esse motivo que hoje nos reunimos para solicitar a outorga de graus no curso de Bacharelado em Design.

Muito Obrigado"
Arrepios.
____________________________________________________________________________
ser metódico para não ser prolixo: pessoa sem noção no início de uma das primeiras apresentações de trabalho.
Só pra dizer: tópico criado no orkut, na comunidade da sala, pra nada e por nada, mas rendeu 8.170 postagens nesses 
4 anos. Todo Post começava com "Só pra".

19 de janeiro de 2011

Hoje*

“- Senhor, a criatura que você me deu faz a minha vida infeliz. Ela fala sem cessar e me atormenta de tal maneira que nem tenho tempo para descansar. Ela insiste em que lhe dê atenção o dia inteiro… e assim as minhas horas são desperdiçadas. Ela chora por qualquer motivo e fica facilmente emburrada e, às vezes, muito tempo ociosa. Vim devolvê-la porque não posso viver com ela.

Depois de uma semana o homem voltou ao Criador e disse: - Senhor, minha vida é tão vazia desde que eu trouxe aquela criatura de volta! Eu sempre penso nela, em como ela dançava cantava, como era graciosa, como me olhava, como conversava e comigo e como se achegava a mim. Ela era agradável de ver e de acariciar. Eu gostava de ouvi-la rir. Por favor, me dê ela de volta.
- Está bem, disse o Criador. E a devolveu.

Mas, três dias depois, o homem voltou e disse: 
- Senhor, eu não sei. Eu não consigo explicar, mas depois de toda esta minha experiência com esta criatura, cheguei à conclusão que ela me causa mais problemas do que prazer. Peço-lhe, tomá-la de novo! Não consigo viver com ela! 

O Criador respondeu: 
- Mas também não sabe viver sem ela. E virou as costas para o homem e continuou seu trabalho. 
O homem desesperado disse: Como é que eu vou fazer? Não consigo viver com ela e não consigo viver sem ela. 
E arremata o Criador: - Achei que, com as tentativas, você já tivesse descoberto. 
Amor é um sentimento a ser aprendido.  
É tensão e satisfação. 
É desejo e hostilidade. 
É alegria e dor. Um não existe sem o outro. 
A felicidade é apenas uma parte integrante do amor. Isto é o que deve ser aprendido. 
O sofrimento também pertence ao amor. Este é o grande mistério do amor. 
A sua própria beleza e o seu próprio fardo. 
Em todo o esforço que se realiza para o aprendizado do amor é preciso considerar sempre a doação e o sacrifício ao lado da satisfação e da alegria. 
A pessoa terá sempre que abdicar de alguma coisa para possuir ou ganhar outra coisa.
Terá que desembolsar algo para obter um bem maior e melhor para sua felicidade. 
É como plantar uma árvore frente a uma janela… Ganha sombra, mas perde uma parte da paisagem. 
Troca o silêncio pelo gorjeio da passarada ao amanhecer. 
É preciso considerar tudo isto quando nos dispomos a enfrentar o aprendizado do AMOR."

Walter Trobisch em seu livro “Amor: Um Sentimento a Ser Aprendido”
*Hoje - Música do Pimentas do Reino

Isso basta.

9 de janeiro de 2011

Flor

Espera o sol trazendo a primavera pra mostrar que isso tudo era pra entender
Ela só é forte assim.*
 
=]

É meus queridos... Depois do inverno a vida em cores!**

FELIZ ANIVERSÁRIO PRA MIM
Obrigada.


* Flor - Henrique Cerqueira
** Temporada das Flores - Leoni

7 de janeiro de 2011

Turbilhão

Olha aê
Alguém algum dia falou: "o fato de o mar estar calmo na superfície não significa que não esteja acontecendo nada nas profundezas."
Isso sou eu.

"É preciso ter calma."
Parece que as coisas estão contecendo pra tdo mundo e não me vejo da mesma forma. Não tá rolando.
É verdade que já sabia que seria assim, desde o início.
Minhas escolhas. Minhas tão difíceis escolhas, que sempre tento fazer da melhor forma e fico pensando se foram, quando tenho certeza se desfazem, então nunca sei.
Aaah a sabedoria que tanto peço! Talvez eu esteja duvidando, talvez seja nessa confusão de dúvidas ( quer coisa mais complicada que isso?) q a sabedoria se revela, vai saber...

Ainda com a péssima mania de achar que tudo é mais difícil quando se trata de mim, e pros outros é tudo mais fácil. Será complicação ou será que é assim mesmo? 
Preciso de trabalho pra conseguir algo sendo que olho pro lado e as coisas acontecem com facilidade, quase que naturalmente.

Hoje falaram algo que já sabia, uma síntese do ano passado em uma frase de quatro palavras. 
Isso me dá coisas por dentro e meus olhos coçam. É a realidade. Palavras verdadeiras me arrepiam, me tocam profundamente e ficam em mim. Por isso eu sou cristã.
É... Todos tentam me colocar pra cima, mas eu to muito com os pés no chão.
Até que eu queria voar um pouquinho, mas meus pés estão grudados.

Aaah se vcs tivessem acesso aos meus pensamentos...