oi =}

"Não cobiço nem disputo os teus olhos, não estou sequer à espera que me deixes ver através dos teus olhos, nem sei tão pouco se quero ver o que vêem e do modo como vêem os teus olhos. Nada do que possas ver me levará a ver e a pensar contigo se eu não for capaz de aprender a ver pelos meus olhos e a pensar comigo.
"
(Iniciação - Ademar Santos)

31 de julho de 2009

Como me conquistar em apenas 1.000 passos

HA!
É brincadeira! ^^
Nem é tanto assim.

Acho que é muita metidez da minha parte fazer um post assim.
mas fazer o que? eu mesma quero saber e listar porque que dizem que sou exigente.

pois é.
Vou mostrar que nem sou tão exigente assim, vai.
Ó:

1. Seja divertido naturalmente
Nada de forçar. Ser natural é bom e dá pra saber quando é.
Pode ser divertido naturalmente tendo um jeito de andar estranho, uma risada esquisita, ou simplesmente falar coisas normais que soam engraçado na minha cabeça.

2. Seja inteligente naturalmente
Não precisa dizer que sabe ou fingir que sabe, é só deixar fluir.
Acho engraçado homem que parece que é burro, mas não é.

3. Seja chato
Mas um chato legal. Eu gosto de ser irritada. Acreditem. Me deixe com raiva e me faça rir.

4. Não me dê apelidos "fofos".
Vou fugir de você.
Só aceito ser chamada de menina, linda e princesa =P
Adoro "minha linda", mas se eu não for sua. Não me chame de minha.

5. Tenha perspectiva de vida.
Eu tenho objetivos, planos e propósitos. Quero alguém com objetivos, planos e propósitos.
Como dois vão andar juntos se não pensam igual?

6. Seja Cristão. (de verdade)
Você pode ter tudo isso citado acima, mas se não tiver esse ponto, não tem como.
na verdade pode até me conquistar, mas nem vai dá certo, o que não é legal.
Porque tem que ser cristão?
Estilo de vida. Princípios.
Eu não acredito muito em homens, sabe? Nesse lance de fidelidade.
Se alguém tem Cristo em sua vida não vai pensar 1º em mim, vai pensar em Deus. O que é ótimo, pq antes de me trair vai pelo menos ter princípios a zelar, e alguém bem maior que eu pra obedecer.

P.S: Esse lance de ser bonito, ter um sorriso perfeito, um sotaque legal, e aquela barba bonitinha...
nem é preciso, mas eu ficaria muuuuito mais feliz se fosse assim.
P.S2: Daqui há algum tempo eu quero ler isso daqui e me chamar de besta.

É isso.
Aceito currículos.
.obrigada.

30 de julho de 2009

Suicidas (análise)

Oi.
Com vocês....
Momento "Talita analisa".

O orkut é uma ferramenta ótima para análise.
Uma vez entrei numa comunidade de "perfil de gente morta", algo assim, e vi duas lá que se mataram.
Não dava pra imaginar o suicídio.

Em ambas, o status tava com uma frase de felicidade e uma carinha de feliz.
E as comunidades não diziam nada que levasse a crer que elas estavam infelizes, ao contrário, eram todas saltitantes e fofas, e com ego nas alturas.
Ok. O orkut não significa a vida da pessoa, mas tudo que tá no orkut é um pouco do que a pessoa é, ou quer tentar passar.

(Eu, por exemplo, só coloco foto depois que passa pelo photoshop.
E pra tentar não mentir mais só entro em comunidades de alguns gostos.)
­
Ok. Nem todo suicida é assim.
Nem sei porque quero falar de suicídio agora.
Só sei de uma coisa: esse assunto me deixa reflexiva.

Não conheço pessoas que se mataram. Ainda bem. Mas eu tenho uma teoria.

O suicida é a pessoa que mais se ama no mundo.
Não sei se a pessoa tem tanto baixo auto estima assim não.
Não acho que todo suicida é depressivo.
Digo que é a pessoa que mais se ama no mundo porque prefere o desconhecido, por assim dizer, a morte, do que continuar com o conhecido pelo jeito que está sofrendo.
Se ama tanto que quer acabar com o sofrimento e não se acha digno de sofrer.
mais do que se ama...
É a pessoa mais egoísta que existe.
A pessoa só pensa em si e prefere acabar com o sofrimento dela a ter que se ver em uma situação desconfortável.
os outros que sofram, que se danem, que se explodam com a falta que deixará, com as dívidas, com os questionamentos, com remorsos ou arrependimentos.
O suicida não pensa em ninguém.
Sendo mais honesta no que quero dizer: O suicida não pensa.

(Desculpa se algum suicida estiver lendo isso aqui e ficar ofendido)

Eu não entendo e acho que o amor somente a si, o egoísmo são a única causa pra alguém ter essa alternativa.

Se algum dia eu morrer misteriosamente e tiverem achando que é suicídio, descartem a possibilidade. imprimam isso e dê como prova.

Sei que esse mundo é um "inferno" mas eu prefiro ele que o inferno verdadeiro.

.Obrigada.

27 de julho de 2009

Papai e Mamãe


Papi e Mami eram amigos.
Papi ia casar. Desistiu faltando uma semana pro casamento.
Mami foi consolar papai.
Papai gostou.
Mami sentiu pena.
Papi deu o bote.

Papi queria namoro.
Mami concordou.
Papi pediu mami em casamento.
Mami aceitou.

E assim ,casados, estão há 24 aninhos ^^ e hoje é o dia de níver do casório!
Ano que vem é Prata! =D

Teka e Riba, Mamãe e Papai. Os melhores que existem. Amo Vocês.
E agradeço à Deus por vocês 2.

Peço perdão pelas minha chatices, teimosias e reclamações.
E eu perdoo vcs por falarem muito =P

Obrigada por me ensinarem o caminho em que devo andar... Não me desviarei dele ;D

Eles confiaram e confiam tanto em mim que sempre me esforcei pra nunca trair essa confiança.
Nunca me proibiram de nada. Sempre acharam que proibição era pior.
Claro que sempre falaram o que achavam, e sempre me alertaram. E acho que oravam muito pra Deus me dá bom senso. E fica tranquila mãe. Ele deu.

Vcs são meu exemplo!
AMO!



Obs: Maninho. Eu tbm te amo. Mesmo tu sendo extremamente chato e irritante

23 de julho de 2009

Coração Duro

Que coisa!
Meu coração tá assim: Duro, inacessível, quase que... impossível. (quase, tá?)
Sério.
Não sei o que aconteceu pra eu ficar assim, insensível, fria.

Faz tempo. Muito tempo pra falar a verdade em que eu realmente me denominei apaixonada.
(Nesse último momento experimentei tantas sensações e confusões que acho que esgotei minha cota.)
Acho que ficar apaixonada não combina mais comigo.
E eu to achando isso até que bom, sabe? Porque pode ser um sinal de que eu estou mais consciente, mais racional, mais madura... (Ou não.)

E estarei mais preparada quando realmente tiver que ser.

"não acordeis nem desperteis o amor, até que ele o queira."
(Cânticos 2:7)

14 de julho de 2009

Diagnóstico

Não gosto de ir ao médico.
Tenho trauma.

Quando criança mami dizia q a gente só ia sair...
É. mas pra fazer exame... de sangue!
Isso me traumatizou.
Quando ela dizia q a gente só ia sair pra se consultar eu logo ligava: exame de sangue.

Quando fiquei mais grandinha e não dava mais pra ir em Pediatra e eu já estava mocinha, ela disse q iríamos ao ginecologista, mas era que nem pediatra.
Mentira!
Fiquei com vergonha e a médica foi super mala, sem graça e chata.
Odiei.
Pediu pra eu fazer exames e qd fui fazer disseram que eu não poderia porque ela não especificou nada.
Fui com uma médica meia boca. Ridícula!

Então, eu não gosto de ir ao médico por causa disso.
mas mesmo assim eu já passei por muitos médicos.
E agora é a minha vez de fazer diagnóstico pra eles!
HA!

Clínico geral: São na maioria gentis. Se for pra querer só fazer "exame de rotina", são perfeitos! Eles não dizem nada, só aconselham médicos de outras áreas. Por isso que eu prefiro eles. (Não quer dizer que eu tenha que ir ao que eles indicam, né?)

Traumatologistas: Eles devem sofrer muito. Fui quando me deu um tumorzinho no cotovelo. o cara me explicou o que era, eu entendi no dia, e me encaminhou pra uma enfermeira (blah! uma super grossa, que me fez chorar! E ainda disse: "Agora que tu tá chorando?" ). Ele foi legal era bonito.

Pediatras: São aqueles que ninguém tem medo de ir. São fofos, contamos a vida toda pra eles. Lembro de duas pediatras excelentes que eu tive. Mami ligava direto pra elas.

Oftalmologista: Lembro de um que disse que minha visão era quase perfeita se não fosse um problema muscular no olho, já que eu enxergo tudo, até as letras mais miúdas que ninguém enxerga, mas eu lagrimo em excesso. Ele me ancaminhou pra um médico de alguma coisa aí. Não fui.
Eles são legais, mas são irritantes.

Otorrinolaringologista: Eles espantam! usam um aparelho muito do estranho. Meio Dr. Pepper. Fui quando tive um problema na garganta, e a mulher foi logo falando: "Será que vai ter que operar?" . Mas nem teve. Só fiz tratamento mesmo.
Eu acho que eu devo ir novamente. Acho que to ficando surda.

Dermatologista: Esses daí são os que mais me deram trabalho.
Fui em um monte pra descobrir um problema que eu tive. umas manchas estranhas.
Um disse que era estresse, outro disse que era psicológico, perguntou se eu tinha problemas, e outra deu jeito.

Cara. Uma vez, eu entrei na sala de um dermatolista e ele tava coçando a bunda. JURO!
E pra piorar, ele parecia o Reginaldo Rossi.

------------------------------------------
Tenho problemas com médicos. Eu sempre espero muito deles.
Sempre imagino como serão e quase nunca me agradam.

Não concordo com médico gordo, ou que fuma. Não entra na minha cabeça isso.
Pra mim médico tinha que ser magro, limpo e divertido. Se der bonito... blz.

Fui ao médico hoje.
E a mulher demorou 2h pra me atender.
Ficou 50 minutos só com uma paciente e eu me estressei com tanta espera.
Chegando lá descobri porque ela demorou tanto tempo. Ela gosta de conversar.
Mas eu não tava afim.

Ela me mediu e disse que eu tenho 1,64m de altura.
"Como isso? Diminuí 3 cm?" - eu disse.
Ela disse que o mais provável é que eu tenha me medido errado da última vez.

Quer saber?
Não confio nela. Ela era gorda!


P.S : não me conformo com 1,64. não sou tão baixinha assim.

9 de julho de 2009

Sempre fui animada

Vendo algumas fotos quando era criança percebi que sempre fui animada.

Indo pra escola

Passando de série

Tirando fotos em épocas especiais


Por isso que hoje eu tenho atitudes assim:

Meu passado é o presente da criança de blusa rosa

Talitalitalita

3 de julho de 2009

Sonhos-Filmes

Eu tenho sonhos muito legais.
Tipo... Filmes, sabe?

Aqueles de suspense, que eu acordo apavorada, fico analisando por todo o dia e tal.

Eu estava pensando em manter sigilo esses meus sonhos, por que algum roteirista, diretor, cineasta, sei lá! Alguém que faz filme leia e queira filmar e não queiram dar os créditos pra mim, aí eles ganham dinheiro e eu continuo aqui, pobre.

Vou contar um deles aqui:

Uma família feliz, de pai, mãe e um casal de filhos , um com 19 ( a menina) e outro com 21 (menino) muda-se para uma cidadezinha do interior, pra uma casa pequena numa região com casas não tão próximas, mas também não tão distantes.
Mas a casa era estranha, escura e continha uma história que os vizinhos passavam de geração a geração.

Com a chegada da família, como de costume quando alguma família chegava, vizinhos contavam a história da casa, até mesmo crianças costavam para os jovens recem chegados a história.

A história da casa era que uma menina que se dizia chamar Carla, de aproximadamente 9 anos, teria surtos psicopáticos (existe isso) e fazia uma lista com algumas pessoas, como se fosse uma adedonha. Colocava o nome da pessoa que iria matar, o objeto ou o jeito, o desenho da cena e o OK quando o assassinato era realizado, com observações, detalhes da morte.
Assim, cada pessoa próxima, de escola, da vizinhança, morria conforme o estabelecido no papel.

A menina de 19 anos ficou chocada com a história e decidiu analisar.
Pegou uma criança da vizinhança que sabia a história, uma menina de 9 anos, e começaram a tentar descobrir juntas algum mistério, marca, sinal na casa.

Acham no banheiro uma porcelana riscada com o nome Carla.
Acham em um quarto, debaixo da cama, pedaços de papel, o papel da "adedonha".

Um menino aparece na janela e chama a menina de 9 e a de 19 pra brincarem.
Elas não aceitam e o menino começa a chorar, a chorar muito.

Partes do papelforam juntadas e descobre-se que nas observações da morte de alguma pessoa estava escrito: "irritação, chora muito".

A menina de 19 anos sente algo estranho (detalhe: ao juntar os pedaços de papel e ler, a de 19 anos não estava acompanhado com a de 9).

Aí a menina de 19 anos se olha no espelho e se vê criança, com 9 anos aproximadamente. Vai ao banheiro e risca "Carla".



Acabou. =x
Isso é chato, não teve final.
Ou teve, na hora errada.
O pior de tudo é que essa menina de 19 anos era eu e a família feliz era a minha família.
E a menina de 9 anos é uma menina que eu lembro a feição na minha mente, mas não sei quem é.

Será que eu tenho desejos reprimidos?

Tenho sonhos assim e tenho sonhos divertidos também.
Ontem eu sonhei que uma pessoa chegava comigo e dizia: Vamos a Índia, de carro?
E eu dizia: passa em casa primeiro.
e a pessoa não passava em casa, mas pegava duas vizinhas minhas, e a gente ia de carro pra Índia, em um dia.
Chegando lá os indianos deram rato, sapo e cobra pra gente comer (chequem isso no jogo do bicho, ou joguem neles) e as cobras, umas pequenas, começaram a me atacar.
Aí eu tirava as cobras de mim e a pessoa que me convidou falava de repente: vamos voltar pra cas?.
Mas primeiro passava por uma rua e colocava numa mala uma banca de revistas.
FIM