oi =}

"Não cobiço nem disputo os teus olhos, não estou sequer à espera que me deixes ver através dos teus olhos, nem sei tão pouco se quero ver o que vêem e do modo como vêem os teus olhos. Nada do que possas ver me levará a ver e a pensar contigo se eu não for capaz de aprender a ver pelos meus olhos e a pensar comigo.
"
(Iniciação - Ademar Santos)

31 de agosto de 2009

EJC

Em homenagem a Mariah, que ao se despedir falou: "Faz um post sobre o EJC no teu blog!"

Então aqui vai o post falando sobre o EJC:

NÃO POSSO FALAR NADA! =)
;*


.
.
.
.

Ok. Mas vou falar sim. E falar literalmente. Ouve aí:


27 de agosto de 2009

Para aliviar a garganta...

...gengibre.



Resolvi fazer um para quem sabe contar coisas enormes que fiquem chatas para ler.
=)

Isso não quer dizer que serão legais se forem ouvidas.

Perfil no Gengibre : talivale



25 de agosto de 2009

Qual é a graça do twitter?

(via naosalvo)

Baseada na pergunta que mais estou ouvindo atualmente por conhecidos vou falar qual é a graça do twitter.
Resposta: NENHUMA.

O Twitter por si só não tem graça.

"What are you doing?" ¬¬°

O que tem graça são as pessoas que você segue. Elas, sim, têm graça.

Se você não gosta do twitter você segue pessoas chatas erradas.
E se você não tem twitter tá aí o motivo.
Mas Ó! Eu sou contra a orkutização do twitter. Então se for pra fazer do twitter um orkut, fica lá.

(Ok. Eu sei. já amei o orkut.
Ainda gosto dele. Ele é bem útil pra mim e eu posso mater contato. É bom pra pessoas conhecidas.)

Eu pretendo limitar o número de pessoas que sigo. Não quero que ultrapasse 100. Para que eu possa realmente seguir. Quando chega perto de 100, eu dou unfollow. Pra isso levo em conta quem tá há muito tempo sem twittar e quem tá mantendo o nível que eu gosto.
Vejo que com o tempo isso vai ficando mais difícil, porque ainda tem muitas pessoas estranhas divertidas pra eu seguir.

To no twitter por diversão #confesso , e de quebra ainda me informo.

Não lembro de quando eu fiz twitter, mas fiz por causa de uma pessoa (adivinha ¬¬°)
Durante algum tempo eu apenas lia o que ele twittava (que era uma vez na vida e outra na morte), depois eu resolvi fazer um.
Pra ter idéia eu nem sabia falar essa palavra "Twitter". Ninguém nunca tinha falado essa palavra perto de mim e eu nunca tinha escutado na TV xD

Há diversos tipo de pessoas no twitter: como os apaixonados, os que pensam que é chat, os famosos, e os que pensam que são engraçadinhos.

Eu não sou apaixonada, nem gosto de chat lá, ainda não sou famosa, e nem consigo ser engraçadinha.
Na verdade acho que o meu é um complemento desse blog. Então o que você achar que esse blog é, o meu twitter é.

Como já disse pra alguém, talvez pelo twitter. Gosto do twitter porque eu posso "falar" sozinha, mas alguém vai me "ouvir." Assim como aqui no blog.
A minha necessidade ,extrema de botar pra fora o que nem sempre saio falando por aí.


Se não existisse twitter isso aqui seria mais utilizado. ou não, 140 caracteres facilita muita coisa.

saiu uma pesquisa aí que diz que "40,55% , só isso? , são mensagens inúteis, conversas entre usuários (37,55%), “pass along value” (8,7%): nestas mensagens, os internautas reproduzem textos publicados por seus contatos (ou “retwittam”). auto-promoção fica em quarto lugar, com 5,85%, seguida por spam (3,75%) e notícias (3,6%). "


Sinceramente...
Sinto-me orgulhosa por fazer parte dos 40%.

18 de agosto de 2009

Acho que ela me ama

-Como eu tava mãe?
- Você estava linda minha filha. Tão bonita que eu nem te reconheci!

Acabando de acordar:
- Liguei o computador agora. Vai dormir!

Chegando da faculdade:
-Aaaaah. Já chegou? Tão cedo...
Em casa, a tarde:
- Quando é que tu vais procurar um estágio? Quero ficar no computador.

Depois de ver o Padre Não sei o que de Melo:
- Olha Talita. Bonito. Dá em cima dele!

Cantando a música "Entra na minha casa, entra na minha vira, mexe com minha estrutura, sara todas as feridas"
- Entra na minha casa, entra na minha vida, entra na minha rua, quebra minhas estruturas...

-O que achou do meu cabelo?
-Tá legal.
3 meses depois...
- Naquela vez lá a mulher acabou com teu cabelo!

- Vou me inscrever no BBB. Cita algumas qualidades minhas.
- Tu és uma boa pessoaa. (risos)
- Mãe. tem que ser o que a senhora acha, de verdade.
- Huuuum... Então eu não sei Talita!

-Mãe a senhora é doidinha.
-Que nada! Vocês que são... e pensam que eu sou normal!
-Ham?

Ela tá viciada em MSN. Eu vou ao banheiro e quando volto ela tá sentada com a telinha dela, olhando pra tela esperando a piscadinha de mensagem.
Quando eu to no meu, quando ela vê piscando: "É pra mim???"


12 de agosto de 2009

Homens no ônibus

Por favor,

Sei que vocês se acham o rei e querem todo o espaço do mundo pro "juninho" de vcs.
Mas eu quero me sentar direito no banco!!!

Um idiota, no ônibus, uma vez tava me espremendo.
olhei pra ele com um carão.
-To te apertando?
- Tá!
-Desculpa. (arredou um pouquinho)
- Continua apertado.
- Será que vc não tá gorda?
(Dei uma respirada forte, fingi que não ouvi, ignorei e ele folgou. Ele folgou! Era de propósito!!!)

Quando vocês não estressam quando estão sentados, estressam em pé.

Quando estou sentada quero sentar legal. Ficar confortável.
Não quero ficar preocupada se meu ombro está encostando em algo volumoso ou ficar tentando tirar meu ombro dessa coisa desagradável. (Eu juro que algum dia eu vou capar um. Ou dá um soco pra fazer morrer de dor!)
Você fazem de propósito né?
Só pode ser.
Não se sentem? (Ou se sentem bastante e é exatamente por isso que continuam fazendo isso)

uma vez uma mulher gritou altão no ônibus
- E aí bonzão? Já? Gostou? Dá pra desencostar agora? Vai pro banheiro da tua casa, idiota!

Aaah, mas eu ri tanto!
Deve ter sido um desabafo de todas as mulheres naquele instante.
Deu pra ver todos os homens se afastando.

Quando o ônibus estiver lotado tentem passar direito. Sei lá...
Não precisa se esfregar atrás de ninguém.
Se mulher quisesse isso o último lugar que procuraria era um ônibus.
Parece que é o primeiro lugar que vcs pensam.

Vocês fazem de propósito.
Só pode ser de propósito!
Vocês devem pensar:
-Ah! Vou irritar aquela ali. HAHAHAHA!!!

Vão à merda!

Cansei disso.
No ônibus vcs são um saco!

#desabafo

9 de agosto de 2009

MEDO!

No twitter eu coloquei:


E o @isaacolino respondeu:


Aí eu me preocupei, né? Até pq como vocês já sabem tenho alguns problemas .
E fui procurar sobre dislexia pra ver quais os sintomas.
E vou colocar aqui os que eu mais me identifiquei.

"A Partir dos Sete Anos de Idade:

Inventa, acrescenta ou omite palavras ao ler e ao escrever;

(Se eu não revisasse mil vezes algum post você iriam perceber como isso é forte. Mas mesmo revisando mil vezes vocês vão encontrar muitos erros. É só procurar.
E vocês nunca viram um borrão de alguma redação. E no vestibular gostei tanto da minha redação que acho que minha nota baixíssima deve ter tido algum problema assim. Até porque quando fiz um teste na escola a mulher colocou como observação: inverta os parágrafos.)

Pode omitir, acrescentar, trocar ou inverter a ordem e direção de letras e sílabas;

(Eu faço isso falando! Eu troco coisas. tipo: "quem perou minha piganha?" [quem pegou minha piranha?] e "A prontiza tá pizza!"[A pizza tá pronta])

Esquece aquilo que aprendera muito bem, em poucas horas, dias ou semanas;

(aham. =x)

Desliga-se facilmente, entrando "no mundo da lua";

(Muito. eu fico voando. Uma vez eu tava no ônibus (lugar que eu mais me desligo de tudo).
Aí teve uma batida feia. Uma mulher me cutucou:
-Cara!Tu vistes isso?
E eu: o que?
- uma batida feia ali.
Eu: Fez barulho?
- Claro!
Eu: Mas eu não ouvi.
- Impossível!

Perde-se facilmente no espaço e no tempo; sempre perde e esquece seus pertences;

(já contei aqui no blog alguma coisa parecida)

Tem mudanças bruscas de humor;

(Muito. Perguntem pros que moram comigo)

Não consegue falar se outra pessoa estiver falando ao mesmo tempo em que ele fala;

(Ok. Alguém consegue?)

Tem dificuldades visuais, embora um exame não revele problemas com seus olhos;

(Falaram que minha vista é perfeita. Mas mesmo assim eu leio "OVO" no lugar de "DVD".)

Depende do uso dos dedos para contar, de truques e objetos para calcular;

(Quem não depende? Necessito de truques. tipo o da tabuada do nove.
Olha que legal:

0 9
1 8
2 7
3 6
4 5
5 4
6 3
7 2
8 1
9 0

É muito legal esse. Tem o truque da mão também.)


Sabe contar, mas tem dificuldades em contar objetos e lidar com dinheiro;

(Fato! )

Tem excelente memória de longo prazo, lembrando experiências, filmes, lugares e faces;

(Isso. Lembro muito bem de coisas quando tinha 3... 5 anos...)

Boa memória longa, mas pobre memória imediata, curta e de médio prazo;

(...Mas não lembro o que comi ontem.)

Pensa através de imagem e sentimento, não com o som de palavras;

(Quem é que pensa com som de palavras? Que estranho! Eu penso com imagens. Se eu estudo pra alguma prova- e cai algo que eu estudei- eu vejo na minha cabeça exatamente a página do livro que estava a resposta. Todinha. Totalmente visual. A minha bíblia tem desenhos e minha antiga tinha fotos de paisagens. É muito mais emocionante.)

É extremamente desordenado, seus cadernos e livros são borrados e amassados;

(Eu juro que eu tento. Mas com papéis eu não consigo. Entrem no meu quarto pra vcs verem.)

Forte senso de justiça;

(Total.)


Agora por favor, me digam que esse site tá estranho e que vocês fazem a mesma coisa.
Por favor.

Pois tenho 19 anos e já tá tarde pra começar algum tratamento.
.Obrigada.

Fonte: http://www.dislexia.com.br/sintomas.htm#

Aproveitando...
Siga-me no twitter. É só clicar aqui. =)

6 de agosto de 2009

Serei Designer. Pergunte-me como.

Não sei. Não tenho a mínima idéia.

Ando meio que refletindo sobre meu futuro. To no 6° semestre e to vendo que falta pouco, muito pouco pra que eu me forme. Isso me deixa com ar de "Meu Deus! O que é que eu sei dessa coisa? O que eu vou fazer da vida? Será que eu vou conseguir sobreviver?"

É.
Tá batendo o desespero.

Um dia desses minha mãe disse que eu não gosto do meu curso.
Eu disse:
- Pelo contrário! Gosto tanto que não sei se vou ganhar dinheiro com isso. Encaro como hobby.

Mas nem é tão assim, pra falar a verdade.
No início eu realmente era apaixonada por ele. Mas o tempo passou e hoje eu apenas gosto.
A universidade ajudou a paixão esfriar.

Já tive 3 estágios, todos tiveram um pouco da área que realmente estou.
E eles serviram pra eu pensar e concluir um grande ponto fraco meu: Eu enjoo das coisas.

Eu enjoo de tudo.
Sou uma enjoada!

Não passei mais de 6 meses em nenhum estágio.
veja alguns motivos aqui

Não consigo ficar tanto tempo fazendo a mesma coisa. Até consigo, mas reclamo.
Não gosto de ser mandada. E odeio quando alguém chega comigo pra fazer uma coisa e diz: Tem que fazer assim e assim. É simples e fácil. (Sendo que não é.)
Meu antigo chefe falou isso pra mim e eu respondi:
E tu sabes fazer?

Eu nem pensei. Só saiu.

Não me vejo numa profissão normal. Até que me vejo designer.
Só não tenho saco pra fazer a mesma coisa todo dia.
Pra ser mandada, mandada, mandada e trabalhar o mês todo pra alguém, sendo que em um dia dou mais lucro do que o salário que receberei no fim do mês.

Eu quero fazer algo diferente.
Quero inovar.
Quero ter algo MEU.
Quero fazer as coisas por prazer...

Mas Como?
(Volte ao início)

3 de agosto de 2009

Foi-se o tempo

Foi-se o tempo em que eu ligava a televisão nas férias e via toda a programação que a globo proporcionava.

Foi-se o tempo em que eu brincava na rua de pira pega, pira se esconde, pira alta, sete pecados, polícia e ladrão, garrafão, bandeirinha e etc. Todas no mesmo dia. Desde que voltava da escola até a hora em que meu pai chegava em casa.

Foi-se o tempo em que eu passava a tarde toda na casa da vizinha, conversando, comendo e assistindo novela da SBT, como "a usurpadora" e "camila".

Agora estou eu aqui. Nas férias.
Refletindo que eu poderia estar na casa da vizinha, com uma vida social realmente, ou vendo televisão, ou andando pela rua.
Mas to aqui. Atualizando o blog e lendo tweets alheios.
Enquanto tem gente interessante lá fora.

Foi-se o tempo em que eu torcia pras férias acabarem. E isso 10 dias depois que ficava de férias.
Agora estou aqui lamentando que tenho apenas 1 semana pra voltar e não to com nenhuma vontade.

Foi-se o tempo em que eu pensava "será que tem gente nova na minha sala?"
Agora eu penso: "Quantos será que desistiram do curso?"

Foi-se o tempo em que eu saiu com minha mãe pra comprar caderno novo pra "volta às aulas".
E ficava cheirando as folhas novas.

Hoje, uma semana pra voltar as aulas e nem tenho caderno.

Foi-se o tempo em que eu copiava tudo do quadro, com caneta azul, o texto, e caneta vermelha, o título.

Agora nem levo caderno pra aula.
Só umas folhas A4 e uma agenda.

E empresto caneta.