oi =}

"Não cobiço nem disputo os teus olhos, não estou sequer à espera que me deixes ver através dos teus olhos, nem sei tão pouco se quero ver o que vêem e do modo como vêem os teus olhos. Nada do que possas ver me levará a ver e a pensar contigo se eu não for capaz de aprender a ver pelos meus olhos e a pensar comigo.
"
(Iniciação - Ademar Santos)

1 de maio de 2009

Eu atraio...

... gente sem noção

(No ônibus)
Menino que sentou do meu lado:
- Engarrafamento? Não! Não acredito que vou pegar esse engarrafamento! (cutucão)
Já reparaste? As pessoas quando estão juntas, de estar juntas no momento, não de morar junto, quando uma tá sentada e a outra em pé conversam, conversam, sem parar. Depois quando sentam uma do lado da outra o assunto acaba.
(risadas)
Eu:
- hehe
Menino que sentou do meu lado:
- É... Eu falo muito. Muito mesmo. Não consigo parar. Isso me atrapalha na escola. Não presto atenção na aula, fico o tempo todo conversando, não aprendo nada. E eu falo com todo mundo, conheço todo mundo na escola. E isso me atrapalha, sabe? Porque as vezes eu chego e não to num dia legal, mas tenho que falar com todo mundo, porque conheço todo mundo.
O pior é que eu esqueço o nome das pessoas. Aí eu chamo de "jovem"; "menina"; ou" cabeçuda". E "cabeçuda" é carinhoso. Se eu te ver na rua e chamar de cabeçuda não é menosprezando, é legal. Aí tu vais falar: Olha o menino doido!
Eu: (risadinhas de educação)
Menino que sentou do meu lado:
- Mas eu pedi dispensa na escola, apartir de agosto eu vou mudar, vou ser sério.
Eu:
- Que escola é essa?
Menino que sentou do meu lado:
- Ideal.... Que eu sou muito brincalhão, minha mãe ri das minhas palhaçadas, meu pai também... Não. Meu pai não ri não. Ele acha sem graça, eu que rio das deles. Ele diz que muito riso é sinal de pouco siso. Meu pai é muito sério.
Eu:
- ...
Menino que sentou do meu lado:
- Tu deves estar pensando "Esse menino precisa de psicóloga? O que acha que sou? Vai pro SUS, procura!"... DOIDA! (Aponta pra uma mulher do outro ônibus) Viste o que aquela mulher fez? Jogou lixo na rua. Não pode fazer isso. Guarda na bolsa ou joga no ônibus! Depois limpam o ônibus. Eu guardo meu lixo na mochila.
Eu:
- Parabéns.
Menino que sentou do meu lado:
- Tenho provas! Olha aqui. (Me mostra) Aqui nesse outro bolso tem, mas eu não posso falar o que é.
Eu:
- ...
Menino que sentou do meu lado:
- É um papel quando eu tava gripado. É nojento. Faz uma semana.
Sabe o que minha professora disse? Que o certo é "Eu vou chegar a casa e não Eu vou chegar em casa" . Preto quando aprende algo quer logo comportilhar. Meu irmão que diz. Sou preto mesmo, sou negão, e não tenho problema com isso.
Eu:
- ...
Menino que sentou do meu lado:
- Se alguém chegar contigo com uma caixa de bombom, não... uma rosa, ou uma caipirinha, três opções pra ti. Tá. A rosa. Tens cara de romântica, e esse alguém falasse: "Eu te amo" o que tu responderias?
Eu:
- Sei lá. (Pensei em dizer 'Obrigada' mas fui pro lógico...) Eu também.
Menino que sentou do meu lado:
- Não; Tem que responder "Eu te amo também". Se tu falares "Eu também" vai concordar com o que ele tá dizendo, ou seja, ele te ama e tu te amas também.
Eu
-Huuum... Faz sentido.
(Ele encontra um conhecido, conversa um pouco)
Menino que sentou do meu lado:
- Acho que vou descer. Na próxima parada. Cuidado com esse cara aqui. Ele é perigoso! HAHA. Qualquer coisa grita! Tchau. Prazer Jovem.
(Esse foi Hoje)

(No ônibus)
O cara começa:
- Oi. Tens medo de Barata?
-Não, porque?
-Tem uma pertinho do teu pé.
(vejo a barata, desvio e pronto)
- Valeu.
-Tá. É que uma vez eu não perguntei pra uma menina se ela tinha medo de barata, fui logo avisando ela gritou assim: Aaaaaaah! Uma barata! e me agarrou.
- Hehe

(No ônibus)
Cara meo drogado do meu lado:
- Oooi (Voz de Regueiro). Tava na rave? (Sábado de manhã, indo pra escola - 2005 mais ou menos- , tinha acontecido uma rave perto de casa, no 'Parque dos Igarapés').
- Não. Não gosto.
-Pow... Mora por aqui?
- Moro.
- Perto do Parque e nem curte. Não pode... Curte que tipo de música? gostaa de reggae?
- Não gosto muito não.
- Mas lá não tem só isso. Tem rock, tem tudo entende? Pow... tem MSN?
- Tenho.
- Passa aí.
- (Esse cara tá drogado...)
- A gente bate um papo, o meu é esse... aí... tu tens que ir pra rave.
- Tá bom. ( com certeza ¬¬°)
- Na próxima tu vais?
- Vou. (Absoluta! ¬¬°)
- Blz. Vou descer aqui. Tchau.

(No ônibus)
- Que horas são?
- (Falei a hora)
- Tá chovendo...
- É...
- Tá calor...
- É...
- Tem Orkut?
- Tenho
- Como é teu nome lá?
- Talita do Vale
- Como é tua foto?
- To com uma camisa azul ¬¬°
- Huum. Vou te procurar.
- Tá.
- Tem celular?
- Tenho.
- Dá pra ser ou tá difícil?
- Tá muito difícil.
- ...

(No ônibus)
- Oi...
- Oi.
- Tava um tempão querendo te conhecer...
- Oi. Tudo bem?
- Bora se conhecer...
- Meu nome é Talita.
- O meu é... (Esqueci.)
- Gosta de filme?
- Gosto.
- Bora marcar um cinema.
- Não


Não tem como ser legal.


Talitalitalita


7 comentários:

  1. HAHAHAH ainda bem que num conheci ela no onibus!!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Carak's que medo,se que realmente "Não tem como ser legal".;D!rsrs!

    BjuuuSS!

    ResponderExcluir
  3. Mas também com essas cantadas, nem eu iria conseguir algo =)

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Não entendi direito a primeira, mas as outras..kkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Surpreendente, e eu com meu ego, achava que essas coisas só aconteciam comigo! ;s

    ResponderExcluir
  6. Depois reclama q não arranja ninguém. Hahaha. Hey, talita, dá uma olhada depois no meu novo blog, o Cuba Libre!. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. adoro!

    E: -Você vai pra igreja?

    ResponderExcluir

Leu? Já fez o mais difícil! Agora comenta, vai! =)